F3 Sulamericana: Dallara F301-Berta é mais veloz que o Dallara F306-Mugen

A CoDaSur (Confederação Sul Americana de Automobilismo) autorizou no último domingo (12/02) o início dos treinos livres para pilotos e equipes, e no Brasil já se iniciaram os ensaios em dois cenários, o autódromo Raúl Boesel de Curitiba, capital do estado do Paraná, onde no próximo dia 26 de marços se iniciará o 20º. Campeonato Sul-Americano de F3, e no autódromo José Carlos Pace (Interlagos), São Paulo.



Em Curitiba estiveam trabalhando durante dois dias, com sol e boas condições climáticas, as equipes Dragão Motorsport, com Luiz Tadeu Razia, que registrou após 90 voltas o tempo de 1m12s40, tendo usado pneus novos. Seu companheiro de equipe, Fabio Beretta Rossi Jr, completou 85 voltas, com pneus já usados, e registrou na sua melhor passagem o tempo de 1m14s00.

 

Também esteve em ação Lucilio Baumer, com um carro da sua própria equipe, e após 51 voltas (pneus novos) registrou o tempo de 1m13s07 para os 3.707 metros do circuito. As equipes Cesario F3 com Clemente Faria e  Bia Figueiredo, Bassan Racing com Mario Moraes,  Piquet Sport com Pedro  Nunes, Casagrande Racing com Eduardo Leite, Bassani Motorsport com Diego Nunes, Full Time com William Starostiki também estiveram nos testes, mas não informaram os tempos obtidos.

 

Em São Paulo, com clima firme, Lucilio Baumer ( Baumer Racing) esteve trabalhando com seu carro, e registrou o tempo de 1m30s18 após 67 voltas no traçado paulista. O bahiano  Luis Tadeu Razia também esteve em ação e registrou o tempo de 1m30s80, ambos utilizando os Dallara F301-Berta

 

O DALLARA F301-BERTA É MAiS VELOZ QUE O DALLARA F306-MUGEN

 

Nos testes realizados em São Paulo foi possível comparar o Dallara F301-Berta equipado com os pneus Pirelli, conduzido por Luiz Razia (Dragão Motorsport), com o novíssimo Dallara F306-Mugen, equipado com os pneus Avon, guiado pelo atual campeão da categoria continental, o mineiro Alberto Valério.

 

O carro da Fórmula 3 Sul-Americana é um modelo 2001 equipado com o motor Berta, que é derivado de um impulsor de série de uma grande fábrica norte americana, e com pneus usados foi 2s30 mais rápido que o carro que se utilizará na Europa nesta temporada, e é equipado com motor japonê e pneus ingleses .

 

Após o teste com o modelo de 2006 da Dallara, Alberto Valério declarou:
 

Nosso Fórmula 3 é muito mais rápido do que o que se usa na Europa, o que confirma que a Fórmula 3 Sul-Americana é hoje a mais veloz do mundo”

Foto: João Vasconcelos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *