F3 Sulamericana: Equipe da ‘casa’ e mais jovem piloto da categoria são atrações

Neste final de semana o Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) será o palco para mais veloz Fórmula 3 do planeta. A categoria que chega ao seu XXI Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, é impulsionada pelos potentes motores Berta Sudam (260 CV), originários de um bloco Ford Zetec, e são o monopostos de F3 mais velozes do mundo.


Esta combinação aliada ao moderno e velocíssimo circuito paranaense, e à jovem safra de talentos, promete corridas espetaculares. Uma das grandes atrações para esta 3ª etapa da temporada, e a dupla formada pela equipe paranaense Castilho Motorsport e o jovem piloto Geovane Cerutti (Galois/ Gênesis).

“Minha equipe é muito bem estruturada, com excelentes profissionais e um engenheiro excepcional”, falou Geovane, se referindo a Alex Castilho. “Estamos trabalhando para fazer uma boa apresentação na nossa pista sede, e espero poder repetir o bom desempenho de Tarumã”, disse ainda o brasiliense, de apenas 16 anos.

A equipe é sediada exatamente no Autódromo de Curitiba, fato que lhe confere uma grande vantagem. O piloto, que simplesmente demoliu a concorrência em Tarumã, está bastante otimista para mais esta etapa, já que conhece muito bem os “atalhos” dos 3.695 metros do traçado.

“Estivemos treinando na segunda semana de maio na pista de Londrina com excelentes resultados, e só não foi possível treinar aqui em Curitiba na semana passada, devido às fortes chuvas que castigaram a cidade. Mesmo assim o Geovane está muito bem preparado, e sua pilotagem está mais refinada a cada dia”, disse Alex Castilho, proprietário da escuderia que leva seu nome.

Geovane com as duas vitórias na última etapa, assumiu a vice-liderança do torneio continental, sete pontos atrás do mineiro Clemente Faria. As atividades em Curitiba se iniciam nesta sexta-feira com os treinos livres e a classificação para etapa do sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *