F3 Sulamericana: Felipe Ferreira fica entre os primeiros mesmo sem treinar

Marca alcançada pelo paulista no primeiro treino (quarto) deixou ele entre os seis primeiros do dia depois da mescla de tempos.

Depois de ter sido o quarto mais rápido na abertura da programação da quinta rodada dupla do Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, o brasileiro Felipe Ferreira (Webmotors/CVC/Center Cargo/Hip Telecom/Puma) não participou do segundo treino livre e mesmo assim foi o sexto mais rápido desta sexta-feira no Autódromo Oscar Cabalén, em Córdoba (Argentina). “O conjunto da coroa e pinhão da transmissão quebrou quando os mecânicos estavam fechando o câmbio, e não houve tempo hábil para irmos para a pista. Apesar disto, fiquei supreso por ficar entre os seis primeiros”, disse o paulista. Ainda hoje os pilotos participam da tomada de tempos que definirá o grid de largada para a 9ª etapa, que será disputada neste sábado a partir das 15h12.

No primeiro teino livre os pilotos sofreram com o excesso de poeira no traçado de 4045 metros e com a baixa temperatura, que não permitia que os pneus aquecessem rapidamente. “Usei o primeiro treino para ajudar a limpar a pista e ir me adaptando ao circuito. No trecho de alta velocidade o meu carro estava bonzinho, conseguindo fazer a curva 2 nuns 250 km/h. Mas na parte mais lenta eu tinha problemas de aderência, tração e de escalonamento de marchas. Por isso, o quarto tempo que fiz foi uma demonstração que tínhamos potencial para brigar ainda mais na frente no segundo treino”, comentou o representante da Webmotors/CVC/Center Cargo/Hip Telecom/ Puma.

No intervalo dos treinos a Bassan Motorsport sofreu com o problema inesperado na transmissão do Dallara/Berta de Ferreira, o que impediu a participação do piloto na prática. “Foi bom ver que mesmo sem entrar na pista ainda fiquei com o sexto tempo entre os 16 pilotos. Eu achava que ficaria em último, e foram poucos a melhorar o tempo do primeiro teste. Isto me dá um pouco de esperança em ficar entre os melhores na tomada de tempos”, analisa Felipe. “Mesmo assim, estou em desvantagem. Todo mundo já tem o dobro de experiência no traçado, e vou direto para a classificação sem saber como funcionarão as alterações que fizemos de acerto de suspensão e câmbio. Espero que tenhamos ido na direção certa”, acredita.

O mais rápido do dia foi o paulista Mário Romancini (Cesário Fórmula), com 1:21.699, estabelecido no primeiro treino. Líder do Campeonato, o mineiro Clemente Faria (Cesário Fórmula) ficou com a quarta marca, obtida no último treino livre.

Confira os tempos mesclados dos dois treinos livres:
1) Mário Romancini, 1min21s699
2) Rodolpho Santos, 1min 22s392
3) Fábio Beretta, 1min22s456
4) Clemente Faria Júnior, 1min22s456
5) William Starostik, 1min 22s577
6) Felipe Ferreira, 1min 22s769
7) Carlos Rosin, 1min23s104
8) Felipe Guimarães, 1min23s191
9) Douglas Hiar, 1min23s196
10) Ernesto Otero, 1min23s249
11) Denis Navarro, 1min23s287
12) Nathan Silva, 1min23s464
13) Leonardo Cordeiro, 1min23s759
14) Douglas Soares, 1min23s883
15) Fernando Galera, 1min23s884
16) Rafael Suzuki, 1min24s523

Foto: Fábio Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *