F3 Sulamericana: Felipe Ferreira pretende manter resultados da equipe Bassan em Tarumã

O paulista que andou no ritmo dos mais experientes em São Paulo avisa que adversários não terão vida fácil.

Após uma primeira rodada dupla da Fórmula 3 Sul-americana em Interlagos (SP), que foi dominada pelos pilotos mais experientes da categoria, agora os novatos querem mostrar todo seu potencial durante a terceira e quarta etapas, nos dias 28 e 29 de abril no circuito de Tarumã, em Viamão (RS). Entre estes novos talentos, o paulista Felipe Ferreira (Webmotors/CVC/Center Cargo/Hip Telecom/Puma) foi um dos quem mais conseguiu incomodar os competidores com experiência na modalidade na abertura da temporada, e agora pretende fazer ainda melhor na veloz pista gaúcha. “Temos um ótimo potencial em Tarumã e um acerto que dará a competitividade necessária para brigar na frente”, declarou o piloto da Bassan Motorsport.

De acordo com o retrospecto da equipe de Eduardo Bassan no Rio Grande do Sul, que em 2006 teve o vice-campeão sul-americano Mario Morais, a situação é favorável para Felipe. “A Bassan no ano passado teve uma vitória e um segundo lugar com o Marinho Morais em Tarumã, e ele só não venceu a outra por causa de uma entrada de Safety Car, então o ideal será manter esse desempenho, já que o time tem muito potencial”, avaliou Ferreira. “E até agora deu pra ver que o acerto do carro para o Marinho é muito parecido com o jeito que eu gosto. Temos nos saído muito bem principalmente em curvas de alta, a principal característica de Tarumã. Então, creio que estarei bem servido de carro lá”, acredita Felipe.

A classificação de Felipe Ferreira no campeonato após as duas primeiras provas não traduz fielmente a realidade, já que o piloto de 18 anos de idade andou sempre entre os cinco primeiros, mas saiu de São Paulo sem nenhum tento. “Deixei de pontuar no início, pois mesmo chegando em terceiro lugar, me puniram com um acréscimo de vinte segundos no tempo total, fazendo com que eu deixasse a zona de pontuação. Agora tenho de correr atrás do prejuízo”, planeja o representante da Webmotors/CVC/ Center Cargo/Hip Telecom/Puma. “De qualquer maneira, continuarei pilotando do mesmo jeito: se eu chegar em alguém, eu coloco para passar, se tentarem me ultrapassar, não terão vida fácil”, avisa o piloto, que estreou no kartismo em 2005, passou pela Fórmula Renault no ano passado, e agora já briga pela sua primeira vitória na Fórmula 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *