F3 Sulamericana: ‘Fui atingido a meia nau’, disse Starostik

O curitibano William Starostik (Jota Quest – Até aonde vai) já tinha a vitória nas mãos na 6ª rodada (3ª etapa) do XXI Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, fato que iria confirmar seu total dominio no autódromo de Curitiba, quando uma tentativa atabalhoada de Clemente Farias acabou com sua corrida.


“Eu fiz a tomada no Pinheirinho e ele tentou passar, mas não havia espaço. Claro que os carros se tocaram, mas ele continuou acelerando e por pouco não capotei”, disse Starostik irritado. “Ele ainda tocou uma segunda vez em mim, e por pouco a roda não acerta meu capacete, basta olhar o retrovisor do meu carro que quase foi arrancado. Poderia ter conquistado duas vitórias aqui, mas…”, declarou o piloto da Dragão Motorsport.

A vitória, com a batida entre Starostik e Clemente Farias, foi para Felipe Guimarães que vinha logo atrás. Clemente ainda conseguiu cruzar a bandeirada em segundo, com seu companheiro Mario Romancini em terceiro.

Após o encerramento da corrida todos pilotos foram chamados pelo diretor de prova para prestarem declarações, devido a este acidente e um posterior quando da entrada do safety-car. Clemente Faria foi considerado culpado pelo acidente com Starostik, e punido com 20 segundos de acréscimo ao seu tempo total de prova, caindo para o 10º lugar.

“Ele veio se explicar, disse que escorreguei um pouco na tomada e ele viu uma oportunidade, mas acho que ele calculou errado. Na verdade me acertou a meia nau, como um torpedo”, finalizou o curitibano.

Rodolpho Santos deste modo herdou o terceiro lugar. A próxima etapa da Fórmula 3 Sul-Americana, acontece dentro de duas semanas, no Autódromo Internancional Nelson Piquet, em Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *