F3 Sulamericana: Rodolpho consegue segundo pódio consecutivo

Piloto goiano faz largada arriscada, supera problemas de motor e de pneu para terminar em terceiro no DF.

O piloto goiano Rodolpho Santos (Neo Química/Palu Suisse/Wurth) obteve o segundo pódio consecutivo neste sábado ao chegar em terceiro na sétima etapa do Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, em Brasília (DF), em outro bom resultado para o jovem estreante de 18 anos. Rodolpho largou em terceiro, atrás do pole Felipe Guimarães (WebMotors), e teve que realizar uma manobra arriscada para desviar do Fórmula 3 do brasiliense, que acabou apagando na largada. Saindo em segundo, o mineiro Clemente Faria Júnior (Banco Rural/Vroom), assumiu a ponta e viu a cena pelo retrovisor: “Eu estava ao lado do Guimarães e quando o carro dele ficou parado houve uma confusão com os carros de trás, enquanto eu pude acelerar para abrir alguma vantagem logo de início”, explica Clemente, que liderou a corrida do começo ao fim.

Na confusão para desviar do carro do pole, Rodolpho Santos fez valer os reflexos, colocando seu carro praticamente de lado, atravessando a frente de vários adversários e passando a centímetros do Fórmula 3 de Guimarães. “Eu não tive outra saída: ou fazia isso ou ficava preso atrás do carro do Felipe. Perdi uma posição, caindo para quarto, mas consegui seguir em frente e evitar encostar em outros carros”, comentou o goiano.

A prova teve 14 voltas, sendo três comandadas pelo safety car depois do acidente do paulista Nathan Silva (Puma) na Curva 3. Com Clemente à frente, as maiores brigas aconteceram do segundo ao quinto colocados: Ernesto Otero, Mário Romancini, Rodolpho Santos e Fernando Galera (Mad Croc). Rodolpho encostou em Romancini e chegou a ameaçar tomar o terceiro posto em várias ocasiões, mas já no meio da prova teve problemas de dirigibilidade: “Eu não conseguia fazer rápido as curvas para a esquerda”, diz o piloto goiano da equipe Amir Nasr. “Nas curvas de alta, eu encostava no Romancini, mas meu carro era mais lento em outros trechos”.

Na 10ª volta, o piloto Ernesto Otero teve problemas de motor e abandonou. Foi quando o motor do Fórmula 3 do piloto de Anápolis perdeu rendimento: “Foi uma pena, pois eu poderia pontuar ainda melhor se terminasse em segundo. Mas eu estou satisfeito com o resultado de hoje. Na verdade, este pódio merece muita comemoração”, finaliza o piloto da Neo Química/Palu Suisse/Wurth.

Resultado – 7ª etapa
1- Clemente Júnior
2- Mário Romancini, a 6s712
3- Rodolpho Santos, a 11s102
4- Fernando Galera, a 11s422
5- William Starostik, a 11s980
6- Felipe Guimarães, a 14s287
7- Felipe Ferreira, a 16s749
8- Denis Navarro, a 21s004
9- Fábio Beretta, a 23s822
10- Douglas Hiar, a 25s516
11- Geovane Cerutti, a 25s841
12- Douglas Soares, a 32s793
13- Leonardo Cordeiro, a 49s621
14- Vinícius Quadros, a 3 voltas
15- Ernesto Otero, a 4 voltas
16- Rick Rosin a 7 voltas
17- Nathan Silva, a 13 voltas
 
Classificação do campeonato após sete etapas:
1- Clemente Júnior, 46 pontos
2- Fernando Galera, 35
3- Geovane Cerutti, 29
4- Mário Romancini, 26
5- Ernesto Otero, 20
6- William Starostik, 18
7- Felipe Guimarães, 14
8- Fábio Beretta, 14
9- Denis Navarro, 13
10- Felipe Ferreira, 13
11- Rodolpho Santos, 12
12- Rafael Suzuki, 10
13- Douglas Soares, 9
14- Lucílio Baumer, 6
15- Douglas Hiar, 6
16- Vinícius Quadros, 1
17- Nathan Silva, 1

Foto: Luca Bassani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *