FARA: Equipe brasileira conquista tricampeonato nos EUA

– Team Ginetta USA venceu o torneio FARA, na Flórida, em três categorias
– Kreis Jr. foi o campeão na divisão principal, a MP1-A
– Adolpho Rossi sagrou-se tricampeão na MP2-A
– Alline Cipriani tornou-se bicampeã na MP4-A

A temporada de 2014/2015 do FARA (Formula & Automobile Racing Association) terminou com três títulos para a única equipe brasileira na disputa regular da competição. Criado pelos pilotos e empresários Adolpho Rossi e Alline Cipriani, o Team Ginetta USA (que leva esse nome por usar os tradicionais modelos ingleses Ginetta nos EUA) faturou o torneio nas categorias MP1-A, MP2-A e MP4-A. 

O paulista Kreis Jr. – que na etapa que decidiu a disputa formou dupla com o tocantinense Felipe Fraga -, chegou a 96 pontos na tabela da divisão MP1-A e venceu o campeonato por uma margem de apenas dois pontos para os vice-campeões, Marcio Basso e Nonô Figueiredo.

“Estou muito feliz com o resultado, porque ele representa minha primeira conquista nos EUA. Tivemos um ano bastante desafiador, e é interessante disputar um campeonato diretamente contra companheiros de equipe. Isso exige um pouco mais, porque o tempo todo sabemos que temos igualdade de equipamento e que os detalhes é que vão definir os resultados”, declarou Kreis Jr. 

O paulista acertou na análise, e o placar justo, de 96 a 94, comprova que houve, de fato, uma acirrada disputa interna na principal categoria do FARA. Ao longo do ano, Kreis Jr. dividiu a condução da Ginetta G55 com diversos pilotos, entre eles o pentacampeão da Stock Car, Cacá Bueno. Na última etapa, essa missão coube ao tocantinense Felipe Fraga, também da Stock Car. 

“Chegamos em segundo na nossa categoria, e só tenho a agradecer ao Kreis Jr. pela confiança no meu trabalho. Foi muito legal poder dividir o carro com um cara como ele, que está de parabéns pelo título. A partir de agora, volto a me concentrar na próxima etapa da Stock Car, que será disputada no dia 18 de outubro em Curitiba”, acrescentou Fraga. 

Títulos em família – Além de ter fundado uma equipe vencedora, que dominou a temporada de 2014/2015 do FARA, o paulista Adolpho Rossi mostrou que também tem competência de sobra quando está do lado de dentro do cockpit. Como piloto de uma Ginetta G50 da categoria MP2-A, ele sagrou-se tricampeão do torneio realizado na Flórida e também assistiu sua esposa, Alline Cipriani, a vencer a competição com uma Ginetta G40 na divisão MP4-A. 

Após a conquista do título, Rossi reforçou o sucesso do projeto que começou despretensiosamente, com um pódio na Miami 500 de 2012 de um trio formado por ele, por Alline e pelo também paulista Elias Azevedo. “Quando começamos a correr nos EUA, ainda com um modelo Lotus, nosso objetivo era, obviamente, vencer. Mas nem imaginávamos o que estava por vir nos três anos seguintes. Construímos uma grande equipe, e agora podemos comemorar nosso sexto título no FARA em três anos de competição. É um resultado que me enche de orgulho e que nos dá ainda mais motivação para continuar trabalhando”, declarou o piloto e empresário brasileiro.

Alline Cipriani, que neste ano voltou a competir no Brasil em algumas provas do Mercedes-Benz Challenge, ressaltou o sentimento de “dever cumprido” que permeou a equipe no último fim de semana.

“Melhor do que ser bicampeã é ver o meu time conquistando o primeiro e o segundo lugares na MP1-A, e ver o Adolpho sagrar-se tricampeão na classe MP2-A. Quero agradecer aos pilotos que estiveram neste ano conosco, e dar os parabéns não só a eles, mas também a todo o nosso time. Sem um forte trabalho de equipe, não teríamos conseguido os resultados que conseguimos neste ano”, disse a piloto.

O próximo desafio do Team Ginetta USA é a etapa de abertura da temporada 2015/2016 do FARA, que será realizada nos dias 28 e 29 de novembro. Veja os resultado da prova que definiu os três títulos em favor dos brasileiros:

1) Robert Haub / Danny Van (Protótipos FP-1), 104 voltas em 2h50min38s

2) Marcio Basso / Nono Figueiredo (MP1-A), 102 voltas

3) Kreis Jr. / Felipe Fraga (MP1-A), 101 voltas

4) Warren Cooper / Shane Lewis (MP2-A), 100 voltas

5) Adam Yunis / Paulo Lima (MP1-B), 99 voltas

6) Alain Nadal / Dore Chaponick (MP2-A), 98 voltas

7) Juan Vento/ Frank Eiroa (MP1-B), 94 voltas

8) Adolpho Rossi / Beto Rossi (MP2-A), 93 voltas

9) Matthew Flick (MP3-A), 92 voltas

10) Alline Cipriani / Adolpho Rossi (MP4-A), 92 voltas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *