FIA GT: Em dia de festa brasileira, Chico Longo e Daniel Serra destacam-se

Xandinho Negrão e Enrique Bernoldi venceram em Interlagos. Longo e Serra lideraram a corrida e destacaram-se

Interlagos mais uma vez escutou o hino nacional no lugar mais alto do pódio. A dupla Xandinho Negrão e Enrique Bernoldi venceu a etapa brasileira do Mundial FIA GT neste domingo com uma Maserati MC12. Xandinho já competiu com este carro na Europa e Bernoldi disputa a competição desde o inicio da temporada. Convidados pela equipe Triple H Team, Chico Longo e Daniel Serra competiram neste fim de semana também com uma Maserati MC12. Depois de completarem em 16º ontem, hoje Serrinha e Longo deixaram todos os participantes da categoria assustados. Assustados no bom sentido. Serra largou em 16º e veio ganhando posições. A cada ultrapassagem, o boxe da equipe vibrava e comemorava. Serra superou na pista até o líder do campeonato, Andrea Bertolini. Quando estava na 7ª colocação, a janela de boxe foi aberta e começou a troca de pilotos. Nesse momento Serrinha buscava voltas rápidas antes de entregar o carro para Longo. Depois de assumir a liderança por duas voltas, foi a vez de Chico Longo assumir a Maserati. Com os pneus muito gastos, Longo voltou para a pista em 8º e completou em 17º. Mas o que chamou a atenção dos membros da equipe foi o ritmo de Chico Longo. Suas voltas eram na casa de 2,5 a 3s mais lentas que os pilotos profissionais, muito bom para quem estava estreando em um carro tão potente.

 

Serrinha, após a prova, foi muito elogiado e cumprimentado, até mesmo por equipes rivais. “Deu para mostrar o nosso trabalho. Me diverti bastante durante a corrida. O meu ritmo era muito bom e quando entreguei o carro para o Longo ele não decepcionou. Contra pilotos 100% profissionais ele travou umas boas disputas. Após a corrida muita gente veio conversar comigo. Acredito que se não tivesse Stock Car no fim de semana seguinte, teria convite para competir em Buenos Aires”, disse Serrinha referindo-se a última etapa na Argentina, no próximo fim de semana.   

 

Longo comentou sua participação. “Não é fácil competir contra estes pilotos. No fim da corrida estava totalmente sem pneus. O carro estava muito difícil de controlar. O esforço físico foi sobrenatural. Mas tanto eu quanto o Dani nos divertimos muito. E ele ainda mostrou seu talento. Estreou no carro e liderou a corrida. Tenho certeza que não se arrependeram do convite”, finalizou Longo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *