FIA GT: Vitória em Dijon dá novo fôlego a Melo Júnior na disputa pelo título

Brasileiro abre cinco pontos de vantagem na liderança da classe GT2 e supõe que uma nova conquista possa aproximá-lo do título.


Jaime Melo respirou aliviado com a vitória na classe GT2 do Campeonato Mundial FIA GT na sexta etapa, no último domingo (3) no circuito francês de Dijon. O resultado ampliou de um para cinco pontos a vantagem do brasileiro e de seu parceiro italiano Matteo Bobbi, pilotos da AF Corse, na liderança da competição. A quatro etapas do encerramento da temporada, eles já começam a fazer cálculos visando a manutenção do primeiro lugar na tabela.

“Ainda temos quase meio campeonato pela frente, é cedo para pensar em fazer contas. Temos cinco pontos de vantagem e 40 para disputar ainda”, alerta o brasileiro. “De qualquer forma, chegar à reta decisiva do campeonato em primeiro é importante. Por exemplo, seremos campeões se ficarmos em segundo lugar em todas as corridas, desde que uma mesma dupla não ganhe as quatro. Mesmo assim, a meta continua sendo ganhar corridas”, diz.

Melo e Bobbi abriram a temporada 2006 do Mundial FIA GT com a vitória na classe GT2 na etapa de Silverstone, na Inglaterra. Na pista tcheca de Brno, terminaram a corrida em segundo, com vitória de Tim Sugden e Iradj Alexander. A terceira etapa, na alemã Öschersleben, foi a menos produtiva para o brasileiro da AF Corse e seu parceiro italiano – eles terminaram em sexto lugar, com vitória dos britânicos Nathan Kinch e Andrew Kirkaldy.

Nas 24 Horas de Spa-Francorchamps, quarta etapa da temporada, houve atribuição específica de pontos a cada fase da disputa. Melo e Bobbi terminaram a corrida em segundo lugar e marcaram 17 pontos – uma vitória, em circunstâncias normais, vale 10. A vitória foi de Mika Salo e Rui Aguas, que formam a outra dupla da AF Corse. Para as 24 Horas, excepcionalmente, eles também tiveram o alemão Timo Scheider como parceiro.

A temporada de 2006 chegou à metade em Le Castellet, na França, com mais uma vitória de Kinch e Kirkaldy. Salo/Aguas, dupla vice-líder do campeonato, ficou em terceiro, uma posição à frente de Melo/Bobbi. O resultado diminuiu a um ponto a vantagem dos líderes da competição. Esse diferença subiu a cinco com a vitória de Jaime e Matteo em Dijon, onde Mika e Rui terminaram em terceiro, atrás ainda de Chris Niarchos e Tim Mullen.

A sétima etapa do Mundial FIA GT está marcada para 17 de setembro, no circuito francês de Mugello. Budapeste, na Hungria, receberá a oitava etapa, em 1º de outubro. A nona e penúltima corrida, no dia 15 de outubro, será em Adria, também na Itália. A etapa final, marcada para 18 de novembro, acontecerá em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Depois de seis corridas, a classificação do Mundial FIA GT na classe GT2 é a seguinte:
1º) Jaime Melo/Matteo Bobbi (BRA/ITA), Ferrari, 51

2º) Mika Salo/Rui Aguas (FIN/POR), Ferrari, 46
3º) Nathan Kinch/Andrew Kirkaldy (ING/ING), Ferrari, 33
4º) Tim Mullen (ING), Ferrari, 30,5
5º) Emmanuel Collard/Luca Riccitelli (FRA/ITA), Porsche, 21
5º) Tim Sugden/Iradj Alexander (ING/SUI), Ferrari, 21
7º) Timo Scheider (ALE), Ferrari, 19
8º) Christian Ried/Horst Felbermayr Jr. (ALE/AUT), Porsche, 18,5
9º) Marino Franchitti (ING), Ferrari, 18
10º) Chris Niarchos (CAN), Ferrari, Ferrari, 17,5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *