Fórmula-1: Max Verstappen vence o GP da Holanda e reassume a liderança do campeonato

O holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu o GP da Holanda, no Circuito de Zandvoort, 13ª etapa da temporada. Foi a decima vitória de Verstappen no ano, e 17ª na categoria. A dupla da Mercedes, o britânico Lewis Hamilton e o finlandês Valtteri Bottas completaram o pódio.

Com as arquibancadas lotadas e coloridas de laranja, para o primeiro Grande Prêmio da Holanda desde 1985, Verstappen alinhou na pole e dominou a prova, vencendo com 20s932 de vantagem sobre Hamilton. Bottas fechou o pódio.

Verstappen perdeu a liderança apenas na primeira parada nos boxes para a troca de pneus, na 21ª volta. Bottas adiou a sua primeira parada nos pits, e assumiu a ponta, até a 31ª volta, quando Verstappen, usando o DRS, passou o finlandês na curva 1. Na sequência Bottas abriu para Hamilton, e foi para os boxes, colocar pneus médios. Mantendo a terceira posição no retorno a pista.

1338454798

Na segunda parada nos boxes, a Red Bull colocou pneus duros no carro de Verstappen, que voltou sem perder a ponta, faltando 33 voltas para o final. Hamilton parou uma volta antes, colocando novamente pneus médios.

Com Verstappen aumentando a vantagem sobre Hamilton volta a volta, o britanico entrou nos boxes na 70ª volta. A Mercedes #44 voltou à pista com pneus macios, para Hamilton garantir o ponto extra da melhor volta.

O francês Pierre Gasly (Alpha Tauri) terminou em quarto, seguido pelo monegasco Charles Leclerc (Ferrari) e o espanhol Fernando Alonso (Alpine).

O espanhol Carlos Sainz Jr. (Ferrari), o mexicano Sergio Pérez (Red Bull), que fez uma grande prova após largar do pit lane, o francês Esteban Ocon (Alpine) e o britânico Lando Norris (McLaren) fecharam a zona de pontos.

Depois de alinhar na sétima posição, o italiano Antonio Giovinazzi (Alfa-Romeo) terminou apenas na 14ª posição, depois de ter um pneu furado no meio da prova.

Substituindo o finlandês Kimi Raikkonen (que testou positivo para a Covid-19) na Alfa-Romeo, o polonês Robert Kubica terminou logo depois do parceiro de equipe.

Verstappen reassumiu a liderança do campeonato com 224,5 pontos, seguido por Hamilton com 221,5 e Bottas com 123.

A próxima etapa, o GP da Itália, em Monza, acontece no dia 12 de setembro.

1338463308

Final:

1 – Max Verstappen (Red Bull-Honda) – 72 voltas
2 – Lewis Hamilton (Mercedes) – 20″932
3 – Valtteri Bottas (Mercedes) – 56″460
4 – Pierre Gasly (Alpha Tauri-Honda) – 1 volta
5 – Charles Leclerc (Ferrari) – 1 volta
6 – Fernando Alonso (Alpine-Renault) – 1 volta
7 – Carlos Sainz (Ferrari) – 1 volta
8 – Sergio Perez (Red Bull-Honda) – 1 volta
9 – Esteban Ocon (Alpine-Renault) – 1 volta
10 – Lando Norris (McLaren-Mercedes) – 1 volta
11 – Daniel Ricciardo (McLaren-Mercedes) – 1 volta
12 – Lance Stroll (Aston Martin-Mercedes) – 2 voltas
13 – Sebastian Vettel (Aston Martin-Mercedes) – 2 voltas
14 – Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo-Ferrari) – 2 voltas
15 – Robert Kubica (Alfa Romeo-Ferrari) – 2 giri
16 – Nicholas Latifi (Williams-Mercedes) – 2 voltas
17 – George Russell (Williams-Mercedes) – 2 voltas
18 – Mick Schumacher (Haas-Ferrari) – 3 voltas

Abandonos:

Yuki Tsunoda (Alpha Tauri-Honda) – 48 voltas
Nikita Mazepin (Haas-Ferrari) – 41 voltas

Campeonato, pilotos:

1.Verstappen 224,5; 2.Hamilton 221,5; 3.Bottas 123; 4.Norris 114; 5.Perez 108; 6.Leclerc 92; 7.Sainz 89,5; 8.Gasly 66; 9.Ricciardo 56; 10.Alonso 46; 11.Ocon 44; 12.Vettel 35; 13.Tsunoda, Stroll 18; 15.Russell 13; 16.Latifi 7; 17.Raikkonen 2; 18.Giovinazzi 1.

Campeonato, construtores:

1.Mercedes 344,5; 2.Red Bull-Honda 332,5; 3.Ferrari 181,5; 4.McLaren-Mercedes 170; 5.Alpine-Renault 90; 6.Alpha Tauri-Honda 84; 7.Aston Martin-Mercedes 53; 8.Williams-Mercedes 20; 9.Alfa Romeo-Ferrari 3.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *