Fórmula 1 deve anunciar corrida no Vietnã para temporada 2018

A Fórmula 1 deve anunciar em breve um novo Grande Prêmio para o calendário da temporada 2018. De acordo com a revista Forbes, já existe um acordo para que o Vietnã seja a nova sede de uma corrida da categoria.

A informação vem circulando na mídia norte-americana desde o último trimestre do ano passado. Especula-se, inclusive, que Bernie Ecclestone, que deixou a função de chefe da Fórmula 1 no início de 2017, quando a Liberty Media assumiu a categoria, é quem alinhavou boa parte do acordo ainda durante sua gestão. O contrato seria de 10 anos, no valor de 391,2 milhões de dólares.

A informação extraoficial é de que a prova seria realizada em um circuito de rua na capital do país, Hanói. Segundo a Forbes, uma reunião entre a Associação de Promotores da Fórmula 1 e os dirigentes que representam os organizadores do futuro Grande Prêmio foi realizada nesta semana, e o anúncio deverá ser feito na semana que vem.

O atual calendário da temporada 2018 possui 21 corridas agendadas. De acordo com o regulamento escrito pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), é possível acrescentar ainda mais quatro provas, totalizando 25. No entanto, para que alguma prova seja acrescentada, é necessário o consentimento das equipes Ferrari, McLaren e Red Bull.

Não é novidade que a Fórmula 1 tem tentando abrir novos mercados há alguns anos e que a prática foi intensificada desde a chegada da Liberty Media.

Se a prova no Vietnã for realmente confirmada, a expansão na Ásia pode estar completa. Nos últimos anos, o continente cresceu muito em número de provas e já tem China, Bahrein, Cingapura, Japão, Emirados Árabes Unidos, Rússia e Azerbaijão confirmados no calendário da próxima temporada, sendo que os dois últimos são países transcontinentais (parte na Ásia, parte na Europa).

A única baixa é a Malásia, que fazia parte do calendário até 2017 e deixou o calendário após um acordo para rompimento do contrato. O Vietnã é visto como substituto ideal, já que fica localizado no mesmo continente.

Fonte: Máquina do Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *