Fórmula-1: Lewis Hamilton vence o movimentado GP da Arábia Saudita

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu o GP da Arábia Saudita, no Circuito de Jeddah, penúltima etapa da temporada. Foi a oitava vitória de Hamilton no ano, a terceira consecutiva, e 103ª na categoria. O holandês Max Verstappen (Red Bull) e o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) completaram o pódio.

O estreante circuito de rua saudita, de 6,174 km e 27 curvas em uma pista estreia e cercada por muros, foi palco de uma corrida muito movimentada. Com vários acidentes, que provocaram duas bandeiras vermelhas, duas relargadas e várias entradas do Safety-Car e o acionamentos do Safety-Car Virtual. 

Com uma largada sem incidentes Hamilton, que alinhou na pole, manteve a ponta, seguido por Bottas e Verstappen.  As primeiras voltas foram tranquilas até que na décima volta o alemão Mick Schumacher (Haas) bateu forte na barreira de proteção da curva 22, provocando o Safety-Car.

GP da Arábia Saudita recomeça após duas bandeiras vermelhas e confusão

A Mercedes chamou os seus pilotos para os pits, trocando os pneus macios pelos duros. A Red Bull adotou uma estratégia arriscada e manteve Verstappen na pista, com o holandês assumindo a liderança. A aposta deu certo, com a bandeira vermelha sendo acionada na 14ª volta, e Verstappen parando nos boxes sem perder a liderança.

Na relargada, na 16ª volta, Hamilton superou Verstappen, que cortou a pista na curva 1, retomando a liderança, mas excedendo os limites da pista.  O francês Esteban Ocon (Alpine) saiu da quarta, para a segunda posição, com Hamilton ciando para terceiro. Pouco depois a bandeira vermelha foi novamente acionada, devido a dois acidentes.  O mexicano Sergio Pérez (Red Bull) fechou o monagasco Charles Leclerc (Ferrari) e foi para o muro. O britânico George Russell (Williams) diminuiu a velocidade e foi acertado por trás pelo russo Nikita Mazepin (Haas). Foram 20 minutos de paralisação.

Pérez, Mazepin e Russell deixam GP da Arábia Saudita após confusão em  relargada | BandSports

A Mercedes reclamou com os comissários da manobra de Verstappen, com a Red Bull defendendo o seu piloto.  Verstappen acabou punido, caindo para terceiro, atrás de Hamilton e de Ocon, que herdou a ponta. A Red Bull decidiu colocar pneus médios no carro de Verstappen, para dar mais aderência na relargada.

Verstappen retomou a liderança na relargada na 16ª volta, com Ocon e Hamilton se tocando. O francês saiu da pista, caindo para terceiro, mas recuperando a segunda posição na sequência. Na 18ª volta Hamilton superou Ocon pelo segundo lugar.

Verstappen tentava abrir vantagem na liderança, quando o Safety-Car Virtual foi acionado, na 23ª volta, depois que o japonês Yuki Tsunoda (Alpha Tauri) acertou o alemão Sebastian Vettel (Aston Martin).  Tsunoda foi para a barreira de proteção, e com a asa danificada, fez uma parada extra nos pits.

Nas voltas seguintes Hamilton tentou, mas não consegui se aproximar o suficiente de Verstappen, para tentar a ultrapassagem.

Com muitos detritos na pista, a direção de prova acatou o pedido feito via rádio, pelo espanhol Fernando Alonso (Alpine), e acionou o Safety-Car Virtula, para a limpeza da pista.

Depois de seis voltas com o SCV a prova recomeçou na 34ª volta. Hamilton partiu para cima de Verstappen, que começava a sofrer com os pneus médios contra os duros do rival. Na 36ª volta Hamilton tentou a ultrapassagem, usando o DRS, mas foi tocado por Verstappen, e os dois foram para fora da pista.

Na volta seguinte, aparentemente para devolver a posição para Hamilton, Verstappen diminuiu a velocidade na reta. Hamilton não conseguiu diminuir a tempo, acertando a traseira do Red Bull, e danificando a asa dianteira de seu Mercedes.

Red Bull culpa Hamilton por toque na traseira de Verstappen

Mesmo com a asa dianteira danificada, Hamilton era mais rápido do que Verstapen, fazendo sucessivas voltas mais rápidas.  Na 43ª volta Hamilton ultrapassou Verstappen, que logo em seguida retomou a posição.

A FIA anunciou uma punição de cinco segundos no tempo de Verstappen, por ter cortado caminho na curva 1.  Na 44ª volta Hamilton finalmente assumiu a ponta em definitivo, vencendo com 11s825 de vantagem sobre Verstappen. Bottas superou Ocon na linha de chegada, pela última vaga no pódio.

O australiano Daniel Ricciardo (McLaren) terminou em quinto, seguido pelo francês Pierre Gasly (Alpha Tauri) e as Ferrari de Leclerc e do espanhol Caros Sainz Jr. O italiano Antonio Giovinazzi (Alfa-Romeo) e o britânico Lando Norris (McLaren) fecharam a zona de pontos.

Hamilton fez a volta mais rápida, 1m30734 na volta 47. Garantindo o ponto extra.

Depois da prova foi anunciado uma punição de dez segundos ao tempo final de Verstapen, pela colisão com Hamilton. O que não afetou o resultado final.

Verstappen e Hamilton vão para a decisão do título empatados com 369,5 pontos, mas com vantagem de uma vitória para o holandês.

A última prova, o GP de Abu Dhabi, em Yas Marina, acontece no próximo domingo.

 

Pode ser uma imagem de 5 pessoas e pessoas em pé

Final:

1 – Lewis Hamilton (Mercedes) – 50 voltas
2 – Max Verstappen (Red Bull-Honda) – 21″825
3 – Valtteri Bottas (Mercedes) – 27″531
4 – Esteban Ocon (Alpine-Renault) – 27″633
5 – Daniel Ricciardo (McLaren-Mercedes) – 40″121
6 – Pierre Gasly (Alpha Tauri-Honda) – 41″613
7 – Charles Leclerc (Ferrari) – 44″475
8 – Carlos Sainz (Ferrari) – 46″606
9 – Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo-Ferrari) – 58″505
10 – Lando Norris (McLaren-Mercedes) – 1’01″358
11 – Lance Stroll (Aston Martin-Mercedes) – 1’17″212
12 – Nicholas Latifi (Williams-Mercedes) – 1’23″249
13 – Fernando Alonso (Alpine-Renault) – 1 volta
14 – Yuki Tsunoda (Alpha Tauri-Honda) – 1 volta
15 – Kimi Raikkonen (Alfa Romeo-Ferrari) – 1 volta

Abandonos:

Sebastian Vettel (Aston Martin-Mercedes)
Sergio Perez (Red Bull-Honda)
Nikita Mazepin (Haas-Ferrari)
George Russell (Williams-Mercedes)
Mick Schumacher (Haas-Ferrari)

Campeonato, pilotos:

1.Verstappen e Hamilton 369,5; 3.Bottas 218; 4.Perez 190; 5.Leclerc 158; 6.Norris 154; 7.Sainz 149,5; 8.Ricciardo 115; 9.Gasly 100; 10.Alonso 77; 11.Ocon 72; 12.Vettel 43; 13.Stroll 34; 14.Tsunoda 20; 15.Russell 16; 16.Raikkonen 10; 17.Latifi 7; 18.Giovinazzi 3.

Campeonato, construtores:

1.Mercedes 587,5; 2.Red Bull-Honda 559,5; 3.Ferrari 307,5; 4.McLaren-Mercedes 269; 5.Alpine-Renault 149; 6.Alpha Tauri-Honda 120; 7.Aston Martin-Mercedes 77; 8.Williams-Mercedes 23; 9.Alfa Romeo-Ferrari 13; 10. Haas 0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *