Fórmula-E: Di Grassi aumenta meta contra coronavírus para R$ 1 milhão

Devido à adesão e valores alcançados, campeão da Fórmula E também prorrogou duração da iniciativa

O piloto brasileiro Lucas Di Grassi anunciou que subiu de R$ 150 mil para R$ 1 milhão a meta da crowdfunding – a famosa vaquinha – que visa auxiliar as autoridades a combater a epidemia de coronavírus. O dinheiro, que inicialmente seria utilizado para a compra de álcool gel e máscaras para distribuição em pontos de ônibus agora será direcionado prioritariamente para centros de acolhimento a idosos.

“A reação à nossa campanha foi bastante positiva e isso me motivou a propor um objetivo mais ambicioso. Foi legal perceber que podemos ir além do que pensamos inicialmente. Então vamos atrás dessa meta”, diz Di Grassi, que iniciou a arrecadação doando ele mesmo R$ 10 mil.

“Até o momento já adquirimos cerca de uma tonelada de insumos, como álcool gel e frascos específicos”, comenta o Lucas. “A ideia de focar nos idosos é a de que, se conseguirmos impedir o máximo de contágios, estaremos aliviando o sistema de saúde pública. Dessa forma será possível evitar um estrangulamento do sistema e isso vai viabilizar o atendimento dos casos de urgência nos prazos adequados”, conta Lucas.

“Fizemos uma parceria com a ONG de assistência social Arcah para atender primeiramente aos idosos em centros de acolhimento. Já doamos ao Hospital das Clínicas de São Paulo 50 litros de álcool gel e em breve contaremos com a empresa de entregas rápidas Loggi para fazer a distribuição. Acho que as pessoas entenderam nosso ideal e que se nos apoiarmos mutuamente vamos vencer qualquer tipo de situação”, completou.

Até esta segunda-feira, a arrecadação já havia superado R$ 100 mil. As doações podem ser feitas através deste link no site vakinha.com.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *