Fórmula Ford Inglesa: Mineiro Victor Corrêa se junta à legião estrangeira na Inglaterra

Mais da metade dos pilotos já inscritos na Fórmula Ford é de fora da Terra da Rainha.

Na temporada em que completa 41 anos de existência, a Fórmula Ford Inglesa recebe uma verdadeira invasão estrangeira. Faltando pouco mais de um mês para o início do campeonato da mais tradicional categoria-escola do automobilismo mundial, 20 pilotos já estão confirmados, sendo que 12 deles vêm de fora da Inglaterra. Um dos mais jovens e promissores estrangeiros no certame é o brasileiro Victor Corrêa (Unifenas/Cooparaiso/Flash Power), que pela primeira vez na carreira compete fora do Brasil. “Esses números mostram como a Fórmula Ford é uma categoria bastante prestigiada em todo o mundo. Tenho certeza que fiz a escolha certa para o meu futuro”, garante o jovem de apenas 17 anos.

Competidores de pelo menos nove países diferentes vão alinhar seus carros na abertura do campeonato, que acontece em Oulton Park, no dia 24 de março. São representantes da Inglaterra, França, Austrália, Dinamarca, Holanda, Escócia, Irlanda, País de Gales e Brasil defendendo a bandeira de seu país para se sobressair no país do automobilismo, sede de mais da metade das equipes de Fórmula 1. “Só na minha equipe são quatro pilotos de países diferentes. Além de mim, tem um irlandês, um inglês e um australiano”, lembra Victor Corrêa, que vai disputar a competição pela Jamun Racing.

Para o mineiro de Alfenas, o grande número de estrangeiros é bastante benéfico para todos. “Essa variação de nacionalidades é sempre positiva, pois deixa a competição mais acirrada e competitiva, e aumenta a visibilidade internacional”, afirma o piloto que correrá com o número 5 em seu carro, considerado seu algarismo da sorte desde os tempos de kart. O alfenense segue os mesmos passos dos campeões mundiais Émerson Fittipaldi e Ayrton Senna, que começaram a carreira no automobilismo internacional através da Fórmula Ford.

Disputa começa dentro da equipe

Apesar de estrear pela atual tricampeã britânica do torneio, Victor Corrêa não terá vida fácil durante a temporada de 2008. No caso do piloto mineiro, o perigo começa dentro de casa. Ele terá como companheiro na Jamun Racing o australiano Tim Blanchard e o irlandês Wayne Boyd, atuais campeões da Fórmula Ford em seus países. “A briga dentro da minha equipe vai ser difícil, todos os meus companheiros são campeões. Se eu andar na frente deles tenho mais chances de ficar entre os primeiros”, avalia o atual campeão da Fórmula São Paulo, única categoria de monopostos que corre regularmente no Brasil. O inglês James Cole, que também divide o box com Victor, ganhou o último Campeonato Inglês da Região Noroeste de Fórmula Ford. Todos eles já têm experiência com o F-Ford, caracterizado por não usar asas dianteiras e traseiras, e ser calçado com pneus slicks finos. “Estou me adaptando ao carro e conhecendo as pistas. Mesmo assim, estou me saindo bem nos testes e estou confiante para o início do campeonato”, garante o representante da Unifenas/Cooparaiso/Flash Power.

Victor Corrêa também vai encontrar adversários experientes e gabaritados nos times rivais. A principal pedra no sapato do brasileiro deve ser o inglês Westley Barber, Campeão Inglês da categoria em 2002. O experiente piloto de 26 anos, que volta às pistas depois de ter passado pela Fórmula 3, será companheiro do paulista Francisco Weiler, de apenas 16 anos. O inglês Linton Stuteley, de 22 anos, foi o quarto colocado na temporada de 2007 e também está entre os favoritos. Assim como Matt Dobson de 24 anos, que com 13 vitórias levou no ano passado o campeonato da categoria Scholarship, que reúne versões mais antigas dos chassis da Fórmula Ford. “Eu sempre soube que teria adversários duros e experientes. Por isso preciso treinar duro e me dedicar ao máximo se quiser ser vitorioso aqui na Inglaterra”, conta o alfenense.

A Fórmula Ford Inglesa tem sete fornecedores de chassis, como a Mygale, Van Diemen, Spectrum, Spirit e Ray, alem dos estreantes Comtec e Juno. Com 27 equipes inscritas no certame britânico, a expectativa é de que na abertura da competição cerca de 30 pilotos estejam participando, alguns de outros países, como Japão, Finlândia, Noruega e Portugal. Victor Corrêa, que teve a iniciativa de viajar e morar sozinho na Inglaterra vai competir com o chassi francês Mygale, que arrebatou os últimos três títulos da categoria. A temporada 2008 terá 25 etapas divididas em 10 fins de semana nos principais circuitos britânicos e em Spa-Francorchamps, na Bélgica, sempre como preliminar de campeonatos como a GT e F3 Inglesa, A1GP e 12 horas de Spa.

Fotos: Ivson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *