Fórmula Renault 3.5: Negrão segue mais um ano na Draco

Nico Muller deve ser mantido como parceiro do piloto brasileiro em 2013

O paulista André Negrão seguirá como piloto da International Draco em sua terceira temporada na Fórmula Renault 3.5, principal categoria da World Series by Renault e uma das mais importantes divisões de acesso da Fórmula 1. Depois de considerar a possibilidade de se transferir para a Fórmula GP2, onde chegou a testar com sucesso no final de outubro, Negrão decidiu permanecer na série pelo terceiro ano seguido. “Tanto pelo lado técnico quanto pelo financeiro, achamos que seria conveniente continuar onde estou”, justificou o campineiro, cuja carreira é administrada pela Nova Sports, empresa comandada pelo pai Guto Negrão.

Com 20 anos de idade, Negrão reconhece que a carreira está chegando a um ponto que não admite retrocessos. “Tenho de fazer uma temporada bem melhor que a de 2012. Sofri demais com os problemas elétricos no meu carro e o resultado final acabou não refletindo o potencial tanto meu como da equipe”, analisou. “Na última parte do calendário, identificamos e solucionamos os defeitos. A tendência, portanto, é de evolução acentuada. Acho que ficar entre os cinco melhores é uma meta viável”, acrescentou. Com o 3º lugar em Nurburgring como destaque, Negrão fechou o campeonato na 15ª colocação com 36 pontos e foi o melhor dos três brasileiros – os brasilienses Lucas Foresti e Yann Cunha estrearam em 2012.

Negrão se adaptou rapidamente ao Fórmula GP2. Chamou a atenção nos testes de pós-temporada em Barcelona ao virar exatamente o mesmo tempo de Felipe Nasr, que acabava de completar o ano inicial na modalidade incluída na programação da Fórmula 1. O comparativo entre as duas alternativas, no entanto, se mostrou favorável à Fórmula Renault 3.5. “Nosso carro é tão rápido, talvez até um pouco mais, quanto o da Fórmula GP2. Além disso, os pneus da GP2 são complicados, porque a perda de performance é enorme. E não se pode deixar de lado outro aspecto não menos relevante: a Fórmula Renault 3.5 custa um milhão de euros (R$ 2,7 milhões) a menos”, lembrou.

Controlada por Guto Negrão desde o fim de 2011, a Draco – baseada na Itália – deverá anunciar brevemente o nome do companheiro de Negrão. O mais provável, no entanto, é que o suíço Nico Muller seja mantido ao lado do brasileiro. Sem enfrentar os mesmos contratempos do parceiro, Muller mostrou velocidade desde a primeira etapa e terminou em 9º lugar com 78 pontos na classificação geral. “Ele é um piloto muito bom e nosso relacionamento é ótimo. Tanto que o trouxe ao Brasil para passar o fim de ano na praia com a gente”, observou Negrão.

O calendário da Fórmula Renault 3.5 será novamente constituído de nove rodadas duplas e aberto dias 6 e 7 de abril em Monza (Itália). Antes, equipes e pilotos passarão por três baterias de testes coletivos em Motorland Aragón (22 e 23 de fevereiro), Paul Ricard (8 e 9 de março) e Barcelona (19 e 20 de março). A Draco, no entanto, é uma das equipes já confirmadas nos ensaios livres programados para 14 de fevereiro em Monza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *