Fórmula São Paulo: Mineiro Victor Corrêa alcança melhor resultado na temporada

O mineiro Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power) terminou neste domingo (03/12) a sua primeira temporada no automobilismo, subindo pela sexta vez no pódio da Fórmula São Paulo, ao receber a bandeirada da 11ª e última etapa do Campeonato Paulista em Interlagos (SP) na quarta posição. A vitória ficou com o carioca Leonardo Otero (Administradora Nacional), que largou da pole position, seguido do fluminense Fabio Orsolon (Unimed/Cabo Frio/Alpie), que estabeleceu a volta mais rápida, e do catarinense Allisson Paulinely Silva (Virtual Panorâmico). Com este resultado Orsolon conquistou o título de campeão com 135 pontos, apenas dois a mais que Otero, e Silva ficou em terceiro com 100 pontos. Mesmo não disputando duas provas, Corrêa ficou em sexto no certame, com 58 pontos.

 


Leonardo Otero aproveitou a sua pole position e manteve a ponta na largada, seguido de Fábio Orsolon, que partiu em terceiro. Victor Corrêa fez uma excelente partida e entrou na primeira curva já em terceiro, seguido de Allisson Silva. As posições se mantiveram até a sétima volta, quando Orsolon assumiu a liderança na entrada do Esse do Senna. Na 11ª passagem Otero dá o troco e retoma a primeira colocação na saída da curva do Laranjinha. Três voltas depois foi a vez de Silva ultrapassar Corrêa na freada do Esse e assumir a terceira posição. A prova prosseguiu até a 18ª volta sem alterações, com os quatro primeiros separados por apenas nove segundos.


“Fiz o que dava para fazer. Andei dois terços da corrida em terceiro, mas uma pequena falha do motor me fez perder a posição. Depois tentei dar o troco, mas tomei uma decisão que talvez não tenha sido a adequada, e não consegui recuperar o terceiro”, comentou o piloto de Alfenas (MG) Victor Corrêa, que alcançou a quarta posição pela quinta vez na temporada, em seu melhor desempenho no ano. “Acho que evolui como piloto nestas nove corridas que fiz, como também o carro e a equipe. Foi a corrida em que terminei a menos tempo do vencedor, o que mostra que fiz um bom aprendizado”, continuou o representante da Unifenas/Flash Power, único estreante da temporada entre os dez primeiros colocados no campeonato.


Victor Corrêa também ficou muito feliz com o título de campeão de seu companheiro na Alpie Competições Fábio Orsolon. “Ele está colhendo os frutos do trabalho dele nestas duas temporadas na Fórmula São Paulo. Ele está de parabéns e torço pelo futuro dele nos Estados Unidos”, cumprimentou. O piloto de Cabo Frio fez uma pela temporada, conquistando cinco provas, um segundo, um terceiro e um quinto lugar, além de ter lagado três vezes da pole position. “Tive problemas nas três primeiras corridas do campeonato, mas depois ganhei cinco seguidas e entrei na briga e fui para esta última já na frente com os descartes. Hoje eu liderei, mas corri com o regulamento debaixo do braço, e permiti que o Leonardo me passasse quando ele pressionou. Agora vou correr o Campeonato Norte-Americano de Fórmula Dodge Skip Barber”, anunciou o campeão.


Todos os monopostos da Fórmula São Paulo utilizam chassi Techspeed equipados com motor AP 1.8, com 135 cavalos de potência, que chegam a 220 km/h. O câmbio utilizado é o Hewland, o mesmo usado na Fórmula 3 Sul-Americana. Para deixar a disputa com maior igualdade, há apenas um preparador de motores para todos os competidores.


Os dez primeiros na 11ª e última etapa da Fórmula São Paulo foram:



1) Leonardo Otero (Administradora Nacional), 18 voltas em 32min05s030;
2) Fábio Orsolon (Unimed/Cabo Frio/Alpie), a 2s632;
3) Allisson Paulinely Silva (Virtual Panorâmico), a 8s222;
4) Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power/Alpie), a 9s124;
5) Leonardo Cordeiro (Phebem Fórmula), a 35s699;
6) Ricardo Zappelini (Transnaza), a 36s893;
7) César Ramos (Phebem Fórmula), a 54s864;
8) Charles Gruenberg (Interkart), a 1min19s433;
9) Felipe Stanev (J. David), a 1 volta;
10) Enzo Morrone (Interkart), a 6 volta.


Depois de onze etapas, a pontuação do Campeonato Paulista de Fórmula São Paulo ficou assim:


1) Fábio Orsolon (RJ), 135;
2) Leonardo Otero (RJ), 133;
3) Allisson Paulinely Silva (SC), 100;
4) Ricardo Zappelini (SC), 85;
5) Rodrigo Barbosa (SP), 77;
6) Victor Corrêa (MG), 58;
7) Paulo Meyer (SP), 34;
8) Leonardo Zappelini (SC), 30;
9) Fernando Rodrigues (SP), 26;
10) Rodolpho dos Santos (GO), 19;
11) Vinicius Mauri (SP), 16;
12) André Gouvêa (SP), 15;
13) Denis Navarro (SP) e Adriano Buzaid (SP), 12;
15) Rodrigo Gualberto (MG), Leonardo Cordeiro (SP) e Felipe Stanev (SP), 8;
18) César Ramos (RS), 4;
19) Charles Gruenberg (S), 3;
20) Enzo Morrone (SP), 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *