FRenault: Autódromo de interlagos esta cheio, apesar de jogo do Brasil

Futebol é o segundo esporte da maioria dos pilotos.

O Brasil praticamente pára nos dias em que a Seleção Brasileira joga pela Copa do Mundo. Momentos antes das partidas, o que se vê é muito trânsito nas avenidas, com os torcedores procurando chegar logo em suas casas para assistirem ao desempenho do time canarinho. Só que nesta quinta-feira, pouco antes da partida Brasil x Japão, o tumulto era no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), onde aconteceu um treino coletivo da Fórmula Renault. “Só vi trânsito tão intenso na pista nos dias de treinos oficiais de corrida. Todo mundo queria acertar logo os seus carros para assistir ao jogo aqui no autódromo mesmo”, comentou Felipe Ferreira (WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma), um dos 17 pilotos que estiveram testando. O treino teve início às 8 horas, e estava programado para encerrar às 16 horas, coincidindo com o início da partida em Dortmund, Alemanha.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Renault será nos dias 15 e 16 de julho, em Tarumã, na Grande Porto Alegre (RS). Como o intervalo entre a rodada dupla de Brasília e a gaúcha será de quase 45 dias, praticamente todos os pilotos da categoria estiveram em atividade nos dois dias de treinos coletivos em São Paulo. “O treino de quarta-feira foi mais para desenferrujar e andar com o set up de Interlagos. O de hoje foi para testar alternativas diferentes de geometria de suspensão e chegar num set up básico para quando virmos correr aqui na preliminar da Fórmula 1”, aponta o piloto da WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma, lembrando da próxima corrida no circuito paulista, do dia 22 de outubro, que terá pouquíssimo tempo de treinos antes da largada.

Depois de quase seis horas de treinos durantes dois dias, Felipe Ferreira saiu do Autódromo de Interlagos para assistir ao jogo da Seleção Brasileira, convicto que cumpriu toda a programação de seu time. “Não precisei treinar até o fim. O set up básico da Cesário Fórmula já é bom e conseguimos finalizar a nossa programação um pouco mais cedo, para assistir ao jogo do Brasil com o Japão. A nossa prioridade foi a Fórmula Renault, mas eu não iria deixar de torcer pelo meu país”, encerrou Felipe Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *