FRenault: Brasília será curso intensivo de pilotagem para novatos

Os pilotos estreantes no automobilismo que competem na Fórmula Renault, terão neste final de semana (03 e 04/6) o seu terceiro grande desafio, quando será realizada a rodada dupla de Brasília, válida pela quinta e sexta etapas do Campeonato Brasileiro.


“Esta deve ser a rodada mais difícil para quem está começando, pois experiência neste circuito longo e seletivo é uma vantagem enorme”, opina o paulista Felipe Ferreira (WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma). A liderança do certame é ocupada pelos experientes Felipe Lapenna, com 110 pontos, seguido de Douglas Soares, com 75 pontos.

 


O traçado do circuito de Brasília é um dos mais técnicos e difíceis do Brasil, pois além de ser longo, com 5.475 metros de comprimento, tem uma grande seqüência de curvas de diversos raios e para os dois lados. “É uma pista fácil de se errar, pois ela é longa e larga, e tem diversos caminhos. Não é mole você descobrir qual é o melhor traçado para virar rápido”, explica Felipe Ferreira. “Outro fator é que ela tem muitos pontos de ultrapassagem, e isto faz a corrida ficar bem dinâmica e disputada. Mesmo quem larga atrás pode chegar à frente”, continua o piloto da WebMotors/CVC/Hip Telecom/Puma. “E como ela é larga, não dá para ficar fechando a porta. Tem lugares em que até três carros podem andar lado a lado. Por isso, também é fácil se envolver em batidas”, completa Felipe Ferreira.


 


Para quem está começando no automobilismo, correr no circuito de Brasília é como um curso intensivo de pilotagem, que passará muita experiência para que o novato encare todos os outros traçados do calendário com mais tranqüilidade. “Vamos fazer uns cinco treinos, mais classificações e duas corridas. Serão muitas voltas e muita quilometragem num dos desenhos de pista mais felizes do mundo. Isto vai ensinar muito quem está começando, como eu. Acho que depois das corridas de Brasília, os estreantes vão andar bem mais próximos dos pilotos experientes, como o (Felipe) Lapenna e o (Douglas) Soares. Mas, o primeiro passo para ganhar toda esta bagagem necessária, será terminar as corridas. O resultado será conseqüência de todo o trabalho que será feito no carro e na pilotagem”, assegura Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *