GP2 Asiática: Razia ganha 17 posições, mas abandona por quebra de câmbio

Largando em último na segunda corrida do fim de semana, em Xangai, brasileiro fez bonito na preliminar do GP da China de Fórmula 1.

O italiano Davide Valsecchi (Durango) venceu neste domingo, em Xangai, a segunda etapa da GP2 Asia. A corrida foi disputada horas antes do GP da China de Fórmula 1, e fechou a rodada de abertura da segunda temporada da categoria – que terá, ainda, mais duas corridas como preliminar da F1 em 2009, na Malásia e no Bahrein.


 


Ganhador da etapa de sábado e, por esse motivo, oitavo colocado no grid da corrida deste domingo, o espanhol Roldan Rodriguez (Piquet GP) recebeu a bandeirada em sexto, e dessa maneira se manteve na liderança do campeonato com 13 pontos. Sua vantagem para seu conterrâneo Javier Villa (Super Nova Racing), no entanto, é de apenas três pontos. Com a vitória de hoje, Valsecchi passou a ocupar a quinta posição na tabela, com sete pontos.


 


Entre os brasileiros, o mais bem colocado neste domingo foi Luiz Razia (Arden), que, depois de largar em 26º e último lugar em virtude do abandono prematuro na corrida de sábado, ganhou 17 posições até deixar a pista novamente por problemas de câmbio. Fazendo sua estréia na GP2 vindo da F-3000 Euroseries – onde ocupa a quarta posição no campeonato mesmo não disputando todas as corridas do ano – Razia se adaptou rapidamente ao carro, e por pouco não fechou a rodada à frente de seu companheiro na equipe Arden, o finlandês Mika Maki – décimo na prova deste domingo.


 


“Foi uma estréia muito difícil, porque na corrida dei apenas quatro voltas e não pude completar a etapa em que, justamente, eu tinha mais chances de marcar pontos e, também, de garantir um bom lugar no grid para a segunda corrida”, declarou Razia. “Mas saindo de traz como saí, só tinha mesmo que fazer uma corrida de recuperação, e procurei o tempo todo as ultrapassagens. Cheguei a estar em nono, o que não significa que marcaria pontos, mas esse resultado teria sido um prêmio pela recuperação. Foi uma pena eu ter abandonado”, lamentou o brasileiro.


 


Na etapa deste domingo Razia fez oito ultrapassagens, e ganhou outras nove posições em erros dos adversários. Essa foi considerada pelo baiano uma das melhores corridas de sua carreira e foi comparada, em razão da recuperação, a uma de suas vitórias mais marcantes no ano da conquista do título de Campeão da F-3 Sul-Americana. Na primeira rodada da temporada de 2006, realizada em Curitiba, Razia venceu depois de cair para a 14ª e última posição, e iniciou naquele dia a arrancada rumo a seu primeiro título no automobilismo.


 


“Nunca estive em uma categoria tão disputada como essa em toda a minha vida”, disse Razia. “Só mesmo no kart (onde foi Campeão Brasileiro em 2005) eu tinha largado com mais de 26 pilotos, então posso dizer que estou vivendo uma experiência nova na GP2. Mas quero da o meu melhor e estou me preparando cada vez mais para ter resultados positivos ao longo deste campeonato”, acrescentou.


 


Agenda cheia nos próximos dias – Para disputar a rodada de abertura da GP2 Asia, Razia teve de abrir mão da sexta etapa da F-3000 Euroseries, que também foi realizada neste fim de semana, em Jerez, na Espanha. Em razão de sua ausência, ele viu suas chances de conquista do título diminuírem, mas continua com possibilidades matemáticas de ser campeão.


 


Nas corridas deste fim de semana da F-3000, as vitórias ficaram com David Garza e Nicolas Prost. Com esse resultado, o filho do tetracampeão da Fórmula 1 ele passou a ocupar a liderança do campeonato com 50 pontos, oito a mais que o segundo colocado, Fabio Onidi, e 14 à frente de Razia – o quarto com 36.


 


De volta à Itália, onde vive desde que estreou na F-3000, no ano passado, Razia retomará uma intensa rotina de treinos e corridas que se estende até o dia 07 de dezembro, quando disputará a etapa de Dubai da GP2 Asia.


 


“Voltando para a Itália, tenho pouco mais de uma semana para me preparar para o teste da GP2 em Jerez. Na semana seguinte, tenho corrida da F-3000 em Barcelona, e dias depois participo de mais testes da GP2 em Paul Ricard. No dia 30 de novembro disputo a última rodada dupla da F-3000 em Maggione, e de lá pego o avião para Dubai para voltar à GP2 Asia”, narrou Razia.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *