GP2 Asiática: Razia ganha onze posições, chega em oitavo e sai na pole neste sábado

Piloto brasileiro largou em 19º, mas terminou a prova desta sexta-feira no Qatar em 8º. Resultado rendeu a ele o primeiro ponto no campeonato e a possibilidade de brigar pela vitória na corrida de amanhã.



O baiano Luiz Razia fez nesta sexta-feira (13), no Qatar, sua melhor corrida desde que estreou na Fórmula GP2 Asia. Apesar da etapa de Doha ter começado para ele de maneira semelhante à conturbada prova do Bahrein – o que significou uma posição pouco confortável no grid em virtude de problemas na sessão de classificação –, o final não poderia ter sido melhor para quem partiu em 19º no grid.

Com um acerto competitivo para a prova mais longa do fim de semana, uma estratégia de box perfeita e um desempenho pessoal que lembrou suas corridas mais espetaculares na Fórmula 3 Sul-Americana, Razia ganhou onze posições ao longo da corrida e fechou o dia em 8º, garantindo, assim, a pole position para a etapa deste sábado no Qatar. Logo após o pit stop, o baiano da equipe Arden chegou a estar em sexto, mas perdeu duas posições em virtude da deterioração do pneu dianteiro esquerdo de seu carro.

“Hoje deu tudo certo”, disse ele. “Não tive tantos problemas quanto no Bahrein e decidi antecipar o pit stop para não perder tempo no tráfego. Na largada consegui pular de 19º para 11º e isso também foi fundamental para que eu pudesse melhorar. Além da conquista de meu primeiro ponto, esse resultado foi importante por permitir que eu largue em primeiro na corrida de amanhã, o que aumenta minhas chances de marcar pontos novamente”, acrescentou Razia.

A etapa desta sexta-feira entrou para a história da GP2 por ser a primeira corrida noturna realizada pela categoria. Depois de 34 voltas pelo circuito – que corresponderam a pouco mais de 180km, a vitória ficou com o alemão Nico Hülkenberg. Largando na pole position na corrida de amanhã, Razia tem sua primeira chance real de vitória desde que estreou na categoria, mas em virtude da condição de seu carro na parte final da prova desta sexta-feira, prefere fazer previsões mais conservadoras.

“Meu pneu dianteiro esquerdo se desgastou muito apesar do pit stop, e isso sem dúvida é um problema para amanhã. Naturalmente podemos mexer no acerto do carro, mas como estou largando em primeiro, fica complicado arriscar muito. A prova de amanhã tem 120 km, o que representa dois terços da corrida de hoje, mas não tem parada para troca de pneus. Isso significa que, se eu voltar a ter problemas, terei de administrá-los”, acrescentou Razia.

Presente de aniversário – o bom resultado do piloto baiano foi festejado em família no Qatar. Razia está em Doha na companhia do pai, Luiz, que comemorou seu aniversário nesta sexta-feira. “Disse a meu pai que pretendo dividir o presente dele em duas partes, e que a melhor delas, quem sabe, virá amanhã”, brincou o piloto. “Ele me acompanha desde o início de minha carreira e, assim como toda a minha família, é uma pessoa a quem devo tudo o que conquistei no automobilismo”, encerrou o baiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *