F1: Mercedes confirma que está próxima de ‘salvar’ antiga Honda

Chefes da Honda Racing, Ross Brawn e Nick Fry estão próximos de dar a luz verde para que o time comece a se preparar efetivamente para a temporada 2009 da Fórmula 1. Segundo publica neste sábado o jornal inglês The Guardian, o que ainda separa a escuderia sediada em Brackley de alinhar no grid da categoria são garantias de que haverá dinheiro para pagar a Mercedez-Bens pelo fornecimento de motores.

Durante esta semana muito se falou sobre futuro da antiga Honda. Em um primeiro momento, o portal Grand Prix garantiu que Bruno Senna já teria assinado contrato para ser companheiro de Jenson Button, com o brasileiro angariando patrocínio para ‘salvar’ a equipe. Depois, o site Crash.net também deu indícios de que o time seguiria vivo ao noticiar um e-mail de Brawn no qual ele deixava os funcionários de Brackley tranquilos quanto ao futuro.

Neste sábado, foi a vez do Guardian mostrar que os dirigentes britânicos estão realmente perto de garantir sua continuidade na Fórmula 1. Para que essa possibilidade se confirme, eles têm dez dias para provar à Mercedes que poderão pagar pelos motores por toda a temporada – especula-se que a quantia total seria de 7,15 milhões de libras (cerca de R$ 23 mi).

Martin Whitmarsh, que assume o cargo de chefe de equipe da McLaren a partir de 1 de março, confirmou a negociação entre Brawn, Fry e a marca alemã: “Por nosso interesse no esporte e por solidariedade com a Associação de Times da Fórmula 1 (Fota), oferecemos o máximo de ajuda e assistências para que a Honda permaneça em atividade”.

Apesar da incerteza quanto ao futuro do time de Brackley, visto que os japoneses anunciaram o fim de seu projeto esportivo em novembro passado, o novo carro continuou sendo desenvolvido na fábrica inglesa.

Fonte: Gazea Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *