GP2 Series: 9º no grid em Mônaco, Bruno Senna reclama do carro

À primeira vista, o 9º lugar no grid do Grande Prêmio de Mônaco poderia ser considerado um bom resultado para um piloto apenas em sua quinta corrida no ano de estréia na Fórmula GP2.


Mas Bruno Senna não estava totalmente satisfeito depois da sessão classificatória que definiu o grid da prova deste sábado em Montecarlo. E garantiu que poderia estar largando mais à frente caso o carro da Arden International estivesse ter se saído melhor no asfalto irregular das ruas do principado.

“Estava muito difícil de passar nas ondulações. O carro quicava o tempo todo e por isso acabei cometendo alguns errinhos na única volta limpa que consegui completar. Mas ainda terminei entre os 10 primeiros, o que não deixa de ser legal qualquer que seja o circuito, e principalmente neste aqui, numa categoria como a Fórmula GP2”, comentou Bruno, vice-líder do campeonato com 18 pontos.

Dos adversários mais diretos na classificação, o líder Timo Glock partirá logo à frente, na oitava posição, uma atrás de Luca Filippi, o terceiro colocado na classificação geral. Ao final das 45 voltas previstas, a ordem de chegada poderá fazer com que Bruno reduza a diferença de 13 pontos favorável a Glock e amplie os dois que leva de vantagem sobre Filippi. Mas Bruno garante que a preocupação básica será se manter na pista e evitar choques com os adversários ou os ameaçadores muros do principado. “Será uma corrida muito mais de consistência do que de velocidade. Aqui é muito fácil acontecer uma besteira, e é isso que espero que os outros façam”, admitiu.

No briefing técnico com Mick Cook, engenheiro da Arden International, Bruno pediu uma mudança nas regulagens das suspensões. “Vamos ver se acabamos com essa sensação de que o carro não pára de pular”, explicou. Reclamou também do excessivo peso do volante. “Minhas mãos estão acabadas, de tanto esforço que fiz para controlar o carro”, continuou.

Bruno disse que não ficou impressionado com a proximidade de tempos entre a Fórmula GP2 e os pilotos mais lentos da Fórmula 1. “No ano passado também foi assim com o Lewis Hamilton. Estamos andando aqui com os pneus supermacios da Bridgestone e isso está ajudando muito a diminuir a distância para a Fórmula 1”. Hoje, Pastor Maldonado cravou a pole da GP2 com a marca de 1min20s820, apenas um segundo e meio mais lento que a Spyker de Adrian Sutil nos treinos livres da Fórmula 1 na véspera.

A largada da 5ª etapa da Fórmula GP2 está programada para as 11 horas (Brasília). O SporTV anuncia a exibição ao vivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *