GP2 Series: Álvaro Parente vence em Spa

O português Álvaro Parente, da Ocean Racing, venceu neste sábado (29/08), em Spa-Francorchamps, na Bélgica, a prova de abertura da 8ª rodada dupla da temporada. Foi a segunda vitória do português na categoria, e primeira da equipe. O líder do campeonato, o alemão Nico Hulkenberg, da ART, foi o 2º, com o brasileiro Lucas di Grassi, da Racing Engineering, completando o pódio.

Saindo da pole-position Parente dominou a prova, que teve a intervenção do Safety-Car por duas vezes. A primeira vez na 13ª volta, quando na Les Combes, o italiano Luca Filippi, da Super Nova, rodou no caminho do compatriota David Valsecchi, da Barwa Addax, juntando o pelotão. Com isso a vantagem de Parente sobre Hulkenberg, de 4,5 segundos sumiu.

Com a prova reiniciada Hulkenberg não conseguiu achar um meio de tentar a ultrapassagem sobre Parente, quando faltando duas voltas para o final o monegasco Stefano Colletti, da Durango, saiu reto na Eau Rouge, batendo forte.

Com o segundo Safety-Car, Parente recebeu a bandeirada atrás do carro de segurança. Hulkenberg em 2º, ampliou ainda mais a sua vantagem na liderança do campeonato, com o abandono do vice-líder, Vitaly Petrov, da Barwa Addax. O russo teve problemas no motor logo na 6ª volta.

Após ser punido e cair da 2ª para a 5ª posição do grid, di Grassi conquistou a terceira posição.  Logo na largada di Grassi ultrapassou Petrov, e ainda na primeira volta assumiu a 3ª posição, ao superar o compatriota Diego Nunes, da iSport. Na segunda metade da corrida di Grassi passou a sofrer com o desgaste excessivo dos pneus dianteiros, sendo pressionado pelo venezuelano Pastor Maldonado, da ART. Faltando duas voltas o semi-eixo do carro quebrou, com o brasileiro contando com a ajuda da entrada do Safety-Car para manter a posição.

O espanhol Roldán Rodriguez, da Piquet GP, foi o 5º, seguido pelo holandês Giedo Van der Garde, da iSport. O japonês Kamui Kobayashi, da Dams, e o italiano Edoardo Mortara, da Arden, fechando a zona de pontuação. Mortara garantiu a pole para a prova de encerramento.

Nunes foi punido com o acréscimo de 25 segundos em seu tempo final, caindo da 5ª para a 9ª posição. O piloto foi punido por ter cortado a chicane quando seu parceiro de equipe, van der Garde, tentava superá-lo.  O espanhol Dani Clos, da Racing Engineering, recebeu a mesma punição, por ter conseguido a sua melhor volta em bandeira amarela.  A razão da punição ao italiano Nelson Panciatici, da Durango, não foi divulgada.

O brasileiro Alberto Valério, da PiquetGP, não completou uma volta, ao levar um toque e parar no muro.

Hulkenberg soma 83 pontos, 28 a mais do que Petrov. Di Grassi, com 45, é o terceiro. 

Final:

1 – Alvaro Parente – Ocean – 25 voltas em 54m12s997
2 – Nico Hulkenberg – ART – 0″943
3 – Lucas Di Grassi – Racing Engineering – 3″179
4 – Pastor Maldonado – ART – 3″458
5 – Roldan Rodriguez – Piquet GP – 4″349
6 – Giedo Van der Garde – iSport – 4″687
7 – Kamui Kobayashi – Dams – 5″469
8 – Edoardo Mortara – Arden – 5″972
9 – Diego Nunes – iSport – 29″105
10 – Dani Clos – Racing Engineering – 32″315
11 – Nelson Panciatici – Durango – 35″474

volta mais rápida: Alvaro Parente 1’57″468

Abandonos:

Stefano Coletti – Durango – 23 voltas
Javier Villa – Super Nova – 22 voltas
Jerome D’Ambrosio – Dams – 20 voltas
Luca Filippi – Super Nova – 13 voltas
Davide Valsecchi – Barwa Addax – 13 voltas
Karun Chandhok – Ocean – 7 voltas
Davide Rigon – Trident – 7 voltas
Vitaly Petrov – Barwa Addax – 6 voltas
Michael Herck – DPR – 0 volta
Alberto Valerio – Piquet GP – 0 volta
Ricardo Teixeira – Trident – 0 volta
Sergio Perez – Arden – 0 volta

Campeonato:
1.Hulkenberg 83; 2.Petrov 55; 3.Di Grassi, Grosjean 45; 5.Maldonado 36; 6.Parente 27; 7.Filippi 24; 8.D’Ambrosio 21; 9.Zuber, Villa 20.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *