GP2 Series: Bruno Senna chega em 4º no GP da Itália

Mesmo partindo apenas na 14ª colocação, Bruno Senna (Arden International) conquistou neste sábado uma excelente 4ª colocação na prova que abriu a rodada dupla do GP da Itália de Fórmula GP2.

Em uma de suas melhores atuações no ano de estréia na divisão de acesso à Fórmula 1, Bruno fez uma corrida agressiva, sem erros e que lhe valeu, além de mais cinco pontos, a conquista de duas posições no campeonato de pilotos. Agora, o brasileiro ocupa a 8ª posição com 30 pontos.

A vitória foi do italiano Giorgio Pantano (Campos GP), que saiu na pole e liderou de ponta a ponta e foi seguido na bandeirada pelo compatriota Luca Filippi (SuperNova). Com o terceiro lugar, o alemão Timo Glock (iSport) completou o pódio e ampliou para oito a vantagem sobre Lucas di Grassi (ART GP) na luta pelo título faltando cinco corridas. Di Grassi chegou a correr em segundo até restarem duas voltas, quando encostou na área de escape por causa de um problema mecânico. Mesmo retornando à pista, terminou apenas em 14º.

“Foi uma corrida meio louca, por causa de acidentes e escapadas que provocaram a entrada do safety car por três vezes. Consegui escapar das confusões, forçar o ritmo quando peguei pista livre e aproveitar a estratégia da equipe que funcionou bem”, explicou Bruno Senna, que só lamentou os segundos preciosos que perdeu atrás do indiano Karum Chandhok. “Ele me segurou muito. Não fosse por isso, eu teria subido ao pódio com toda certeza”, completou.

Bruno Senna elogiou as modificações introduzidas no carro depois do treino classificatório da véspera. “O carro estava ruim demais. O engenheiro Mick Cook, então, pediu para usarem as regulagens de meu companheiro Adrian Zaugg e o rendimento mudou completamente”, disse. “Estou contente de voltar a somar um número significativo de pontos.”

Com o sistema de grid invertido adotado pela Fórmula GP2, Bruno Senna partirá amanhã em 5º na 17ª etapa e pode subir ainda mais na tabela de pontos. Com menor duração, apenas 2/3 das 32 voltas de hoje e sem a obrigatoriedade de troca de dois pneus, Bruno Senna está animado com suas chances. “O carro ficou tão bom que nem vou pedir para mexerem em nada”. A corrida começa às 5 horas (Brasília).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *