GP2 Series: Bruno Senna conquista primeira vitória na categoria

Pouco mais de duas horas depois da pole de Felipe Massa na Fórmula 1, a festa verde-amarela no Grande Prêmio da Espanha prosseguiu com a primeira vitória de Bruno Senna na Fórmula GP2.

Apenas em sua terceira corrida na categoria, o piloto da Arden International tem não apenas o melhor início de temporada de um estreante brasileiro como assumiu a 3ª colocação no campeonato com 15 pontos, a apenas um do italiano Luca Filippi (SuperNova) e nove do alemão Timo Glock (iSport), pole e segundo colocado na abertura da rodada dupla em Barcelona. Lucas di Grassi (ART Grand Prix) completou o pódio na Catalunha.

“Não estou nem acreditando”, afirmou Bruno depois da cerimônia no pódio, onde o Hino Nacional brasileiro foi executado pela primeira vez neste final de semana. “Meu projeto sempre foi ficar entre os 10 neste primeiro ano na Fórmula GP2. Depois da tomada classificatória da sexta-feira, eu achava que poderia brigar por um lugar no pódio, mas ganhar foi acima de qualquer expectativa”, comemorou Bruno, que começou no automobilismo há menos de três anos. No ano passado, ganhou cinco etapas e terminou em 3º na Fórmula 3 inglesa.

Bruno fez uma corrida perfeita e reconheceu os méritos do time comandado pelo seu engenheiro Mike Cook. “Larguei bem, mas a estratégia de parada nos boxes e a rapidez no pit stop foram fundamentais”, reconheceu. Sexto no grid, Bruno subiu para 3º logo após a largada, atrás de Glock e Di Grassi. Com a entrada do safety car por causa de um múltiplo acidente na primeira curva, envolvendo Giorgio Pantano, Mike Conway, Xandinho Negrão e Antonio Pizzonia, a maioria dos carros entrou nos boxes para fazer a troca obrigatória de dois pneus. Quando retornou à pista, Bruno já era o primeiro que já havia feito a parada, atrás de Glock, Adrian Zaugg e Sérgio Jimenez.

“Fiquei muito tempo bloqueado pelo Jimenez. Saía muito óleo do carro dele e minha sobreviseira ficou imunda. Quando ele finalmente foi para os boxes no meio da corrida, consegui aumentar o ritmo e me aproximar dos líderes”, continuou Bruno, que ainda foi beneficiado pela saída de pista de Zaugg, seu companheiro de equipe. Com uma estratégia que se mostrou equivocada, Glock parou na 27ª das 38 voltas com menos de 20 segundos de vantagem sobre Bruno, que assumiu a liderança e seguiu na ponta até o final.

Apesar de quase seis segundos à frente de Glock na bandeirada, as últimas voltas foram de tensão. “Meu pneu dianteiro esquerdo estava todo deformado. Temi que pudesse estourar”, contou Bruno, que vai entrar na corrida mais curta deste domingo – 23 voltas – partindo da 8ª posição por causa do sistema de grid invertido da Fórmula GP2. O espanhol Javier Villa (Racing Engineering), o 8º colocado de hoje, sairá na pole. “Vou conversar com o Cook e ver o que precisamos mudar no carro para evitar esse problema com os pneus”, avisou. Apesar da vitória, Bruno diz que vai continuar mantendo os pés no chão. “O campeonato está apenas começando e meus objetivos continuam os mesmos. Tenho de ir com calma. Amanhã, se chegar aos pontos já será lucro. Uma boa largada, como a de hoje, ajudaria muito.”

O resultado da 3ª etapa da Fórmula GP2:


1 – Bruno Senna (Brasil), Arden International, 38 voltas em 1h02min15s237
2 – Timo Glock (Alemanha), iSport, a 5s333
3 – Lucas di Grassi (Brasil), ART Grand Prix, a 29s210
4 – Roldán Rodríguez (Brasil), Minardi by Piquet, a 30s204
5 – Borja García (Espanha), Durango, a 48s253
6 – Mikhail Aleshin (Rússia), ART Grand Prix, a 52s274
7 – Sérgio Jimenez (Brasil), Racing Engineering, a 55s954
8 – Javier Villa (Espanha), Racing Engineering, a 1min02s269
9 – Vitaly Petrov (Rússia), Campos Racing, a 1min14s113
10 – Sakon Yamamoto (Japão), BCN Competición, a 1min15s050
11 – Kohei Hirate (Trident)
12 – Andy Soucek (DPR)
13 – Christian Bakkerud (DPR)
14 – Ho-Pin Tung (BCN)
15 – Antonio Pizzonia (FMS)
16 – Kazuki Nakajima (DAMS)
17 – Pastor Maldonado (Trident)
18 – Adrian Zaugg (Arden)
19 – Nicolas Lapierre (DAMS)
20 – Luca Fillipi (Super Nova)
21 – Giorgio Pantano (Campos)
22 – Xandinho Negrão (Minardi/Piquet)
23 – Jason Tahinci (FMSI)
24 – Mike Conway (Super Nova)
25 – Andreas Zuber (iSport)
26 – Karun Chandhok (Durango)


Melhor volta: Kazuki Nakajima (DAMS), em 1min29s981


A classificação do Campeonato da GP2 após 3 etapas está assim:


1 Timo Glock (ALE/iSport) 24
2 Luca Filippi (ITA/Super Nova) 16
3 Bruno Senna (BRA/Arden) 15
4 Lucas Di Grassi (BRA/ART) 10

5 Nicolas Lapierre (FRA/DAMS) 8
6 Borja Garcia (ESP/Durango) 8
7 Andreas Zuber (AUT/iSport) 6
8 Roldan Rodriguez (ESP/Minardi/Piquet) 5
9 Adrian Zaugg (AFS/Arden) 3
10 Kazuki Nakajima (JAP/DAMS) 3
11 Mikhail Aleshin (RUS/ART) 3
12 Mike Conway (ING/Super Nova) 2
13 Sergio Jimenez (BRA/Racing Engineering) 2
14 Javier Villa (ESP/Racing Engineering) 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *