GP2 Series: Bruno Senna corre em Dubai pelo vice da Fórmula GP2 Ásia

Seis pilotos lutam pela posição na última rodada dupla do campeonato.

Em busca da primeira vitória na temporada e de olho no vice-campeonato, Bruno Senna despede-se neste fim de semana da Fórmula GP2 Ásia. A última rodada dupla – 9ª e 10ª etapas – será disputada no Autódromo de Dubai (Emirados Árabes Unidos), exatamente no mesmo local onde a série deu a largada no final de janeiro. O francês Romain Grosjean conquistou o título por antecipação domingo passado no Bahrein.


Bruno divide a quarta posição com o malaio Fairuz Fauzy. Ambos somam 23 pontos, um a menos que o suíço Sébastien Buemi e cinco atrás do russo Vitaly Petrov. Com chances teóricas de se igualar aos 48 de Grosjean – ainda restam 20 em disputa -, Petrov perde nos critérios de desempate. “Estou tranqüilo e confiante”, garante Bruno, que tem na passagem anterior por Dubai o ponto alto da campanha, um segundo lugar e uma volta mais rápida. “Quero ajudar a equipe a vencer o campeonato de equipes. O prêmio para a campeã é de 175 mil euros (R$ 465 mil) e a ART GP, do Grosjean, não compete porque não tem ao menos um piloto asiático, como determina o regulamento”, lembra Bruno, companheiro do indiano Karun Chandhok.


A programação será aberta sexta-feira e o dia será de intensa movimentação para pilotos e equipes. Haverá um treino livre, a tomada classificatória e a primeira corrida, com duração de 34 voltas. “Os horários estão muito estrangulados, como da outra vez. Quem bater forte no treino corre o risco de não conseguir arrumar o carro a tempo para o qualifying. Mas todos sabem disso e não há sentido em fazer uma bobagem num treino que não vale nada”, observa Bruno.


A temperatura subiu e não há a ameaça de chuva, como nos últimos dias de janeiro. “Está bem mais quente e há um pouco mais de areia no ar. Vamos usar os treinos livres para entender como essas mudanças podem influenciar no rendimento do carro”, continua o piloto da iSport. Bruno ficou fora da luta pelo título no Bahrein, onde foi o 4º colocado no sábado, mas sequer largou domingo devido a uma pane na volta de saída dos boxes. “A equipe suspeita de uma falha na eletrônica. Por isso, vamos testar uma nova centralina e tentar evitar que o problema se repita.”


Além de Bruno, Petrov, Buemi e Fauzi, o japonês Kamui Kobayashi – vencedor de duas etapas – e o espanhol Adrian Vallés estão no páreo pelo vice-campeonato. Kobayashi, sexto colocado, tem 22 pontos e Vallés soma 19. Outros pilotos, como o italiano Davide Valsecchi, com 13, contam com possibilidades matemáticas, mas dependem de uma combinação mais do que improvável de resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *