GP2 Series: Di Grassi sai em 6º e prevê: ‘Calor e acerto de pneus definirão a corrida’

Com apenas um ponto de vantagem sobre o brasileiro na tabela, alemão Timo Glock sai em segundo em Istambul.

Principal rival do alemão Timo Glock na briga pelo título, o brasileiro Lucas Di Grassi largará da terceira fila na disputa da 14ª etapa do Campeonato Mundial de Fórmula GP2, a ser realizada na Turquia, com largada a partir das 10h00 (de Brasília). Com um carro sabidamente melhor do que o de Lucas – e, potencialmente, o melhor do grid –, Glock obteve o segundo tempo do dia e assim larga na primeira fila ao lado do pole position Luca Filippi.

Lucas admitiu que esperava uma vaga mais à frente, mas considerou o resultado como algo rotineiro: “Faltou arrancar uns 3 ou 4 décimos de segundo no último jogo de pneus, precisava de um acerto fino mais refinado”, comentou o piloto brasileiro, que depois lembrou que sua força na briga pelo título tem sido justamente administrar a desvantagem em posições no grid em relação os carros da equipe iSport Internacional, defendida por Glock e o austríaco Andréas Zuber. “Resumindo, o nosso carro não estava muito rápido hoje, mas eles (a equipe iSport) têm sido superiores nas tomadas de tempo durante o ano todo devido ao bom carro que possuem. Então, minha estratégia continua a mesma: largar bem, esperar oportunidades e ultrapassar quando tiver uma chance. Tem funcionado, e vai funcionar amanhã também”, explicou Lucas.

Timo Glock soma 55 pontos na tabela, contra 54 de Lucas Di Grassi. Embora o alemão venha tendo como principal arma a eficiência do Dallara-Renault da iSport, o brasileiro tem chamado a atenção por fazer corridas “cerebrais”, nas quais vem progredindo na tabela do campeonato apesar da desvantagem técnica. “O resultado desta prova vai ser definido por um fator muito óbvio para todos, mas que durante a corrida muita gente tende a esquecer: os pneus provavelmente vão sofrer muito em Istambul. Fez muito calor hoje, com a temperatura do asfalto chegando a 50 graus, e amanhã a história não será diferente. A corrida será longa, com 34 voltas, e somando isso tudo sabemos que o desgaste será excessivo. Por isso serão vitais dois aspectos: ter um acerto inteligente, que alivie os pneus, e saber poupar a borracha, com uma pilotagem redonda, sem abusos ou travamentos de roda especialmente nos primeiros estágios da prova. O lado positivo é que este traçado oferece vários pontos de ultrapassagem, e eu pretendo fazer uso deles”, completou Lucas.

A prova deste sábado, às 10h00, e a do domingo, com largada às 5h00 da manhã no horário brasileiro terão transmissão ao vivo canal por assinatura Sportv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *