GP2 Series: Em classficação confusa, Pizzonia partirá da sexta fila em Mônaco

Com treino interrompido em seu momento mais veloz na pista, o amazonense agora pensa na corrida de sábado.

Não faltaram bandeiras amarelas na classificação que definiu o grid de largada para a quinta etapa da Fórmula GP2, no circuito de rua de Mônaco, nesta sexta-feira (25/5). Enquanto alguns apontados como favoritos ao título não conseguiram boas voltas para largarem mais à frente, o venezuelano Pastor Maldonado (Trident) marcou sua primeira pole-position na categoria, e dividirá a primeira fila com o italiano Giorgio Pantano (Campos). O brasileiro Antonio Pizzonia, mesmo não conseguindo dar uma volta limpa (sem tráfego ou bandeiras amarelas) com pneus novos, conseguiu a 12ª posição com o carro da Fisichella MotorSport. “Em Monte Carlo já esperávamos este tipo de situação, e estou preparado para dar o meu melhor na corrida”, afirmou o amazonense. A largada para a prova deste sábado (26) será às 11 horas (horário de Brasília), e a SporTV anunciou a transmissão ao vivo.

Em sua principal chance de marcar um bom tempo, logo após colocar pneus novos, Pizzonia acabou prejudicado, assim como outros pilotos, por uma interrupção da sessão por conta de uma quebra de motor de Luca Filippi (SuperNova), que espalhou óleo na pista. “Era o principal momento do treino, pois tinha acabado de colocar os pneus novos, e esse ocorrido tirou nossas chances de melhorar a colocação de largada”, comentou o piloto de 26 anos de idade.

Em termos de acerto, Antonio também confia que o trabalho de sua equipe pode melhorar até a prova do sábado, e pensa no desgaste de pneus como um diferencial. “Temos alguma dificuldade com o balanço do carro e vamos tentar melhorar isso, mas também tomaremos um cuidado especial com os pneus, que se desgastam bastante em Mônaco”, avaliou o piloto que já teve experiências nas equipes Jaguar e Williams na Fórmula 1. “Outras equipes surpreenderam aqui e conseguiram um ótimo acerto, então a disputa pela vitória não se limitará apenas entre os favoritos”, concluiu Pizzonia.

No grupo dos demais brasileiros, Lucas Di Grassi (ART) partirá da quinta posição, Bruno Senna (Arden) se classificou em nono, Sergio Jimenez em 21°, apesar de uma quebra de motor, e Xandinho Negrão não marcou tempo e parte da última posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *