GP2 Series: Giorgio Pantano vence e reassume a liderança

O italiano Giorgio Pantano, da Racing Engineering, venceu neste domingo (21/06), a 7º etapa da temporada, em Magny-Cours, na França. Com a vitória Pantano reassumiu a liderança do campeonato com 35 pontos. Retornando a categoria, o brasileiro Lucas di Grasi, da Campos, foi o 2º, seguido pelo venezuelano Pastor Maldonado, da Piquet Sports.

Saindo da pole-position o brasileiro Bruno Senna manteve a ponta, com Pantano superando o francês Romain Grosjean, da ART, que passou a ser imediatamente pressionado por di Grassi. No meio do grid o espanhol Andy Soucek, estreando na Super Nova, ficou lento com o japonês Kamui Kobayashi tendo problemas perto dele e provocando um engarrafamento com os pilotos tendo que achar espaços para prosseguirem na prova.


Com um ritmo muito forte Senna e Pantano se distanciaram do restante do pelotão, até o começo dos pit stops. Grosjean aproveitou a sua parada mais cedo nos pits, para fazer voltas rápidas e se colocar entre Pantano e Senna. Sabendo que teria que aproveitar a vantagem dos pneus já aquecidos, o campeão da GP2 Asiática foi para cima de Senna, e no Hairpin passou o brasileiro por dentro, indo para a liderança da prova.


Os dois continuaram a lutar pela ponta, por três voltas, até o carro de Senna ficar lento na pista, com o brasileiro tendo que ir aos boxes, e abandonar com a embreagem quebrada.


Pantano passou a pressionar Grosjean com os dois passando doze voltas, separados por milésimos, até o francês ter problemas hidráulicos, ficar lento na pista e deixar a corrida, na 34º volta.   


O ex-piloto de F-1 venceu com 8s607 de vantagem para di Grassi. Maldonado completou o pódio. O russo Vitaly Petrov, da Campos, foi o 4º, com o austríaco Andreas Zuber, da Piquet, em 5º. Depois de ter tido problemas com o trafego na largada, e perdeu muitas posições com uma parada nos boxes, o belga Jerome D’Ambrosio, da Dams, terminou em 6º. O indiano Karun Chandhok, da Escort, chegou em 7º, com o inglês Mike Conway, da Trident, garantindo a pole-position para a segunda prova com o 8º lugar.


Diego Nunes, da DPR, chegou em 11º, o estreante Carlos Iaconelli, da BCN, em 16º e Alberto Valério, da Durango, na 18º posição.


Final:


1 – Giorgio Pantano – Racing Engineering – 41 voltas em 59’17″927
2 – Lucas Di Grassi – Campos – 8″607
3 – Pastor Maldonado – Piquet – 12″436
4 – Vitaly Petrov – Campos – 17″081
5 – Andreas Zuber – Piquet – 17″485
6 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 18″482
7 – Karun Chandhok – iSport – 20″330
8 – Mike Conway – Trident – 23″024
9 – Alvaro Parente – Super Nova – 28″848
10 – Luca Filippi – ART – 41″255
11 – Diego Nunes – DPR – 54″160
12 – Yelmer Buurman – Arden – 57″581
13 – Andy Soucek – Super Nova – 57″817
14 – Javier Villa – Racing Engineering – 58″529
15 – Adrian Valles – BCN – 1’01″455
16 – Carlos Iaconelli – BCN – 1’20″438
17 – Marko Asmer – FMSI – 1’21″042
18 – Alberto Valerio – Durango – 2 voltas


Volta mais rápida: Giorgio Pantano 1’25″352


Abandonos:


Romain Grosjean – 34 voltas
Roldan Rodriguez – 33 voltas
Sebastien Buemi – 28 voltas
Ben Hanley – 24 voltas
Bruno Senna – 22 voltas
Michael Herck – 16 voltas
Ho Pin Tung – 14 voltas
Kamui Kobayashi – 0 voltas


Campeonato:
1.Pantano 35 pontos;
2.Senna 26;
3.Grosjean, Parente 19;
5.Maldonado 18;
6.Petrov, Zuber 17;
8.Buemi 14;
9.Chandhok 13;
10.Conway 11;
11.Kobayashi, Di Grassi 8;
13.Tung 7;
14.Rodriguez 6;
15.Valles 5;
16.D’Ambrosio, Villa 3;
18.Valsecchi 2;
19.Hanley, Soucek, Carroll 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *