GP2 Series: Longe da pole, Xandinho aposta na “loteria”

Brasileiros largam distantes das primeiras filas nas ruas de Montecarlo.

Com o bilhete de número 23, posição que ocupará no grid da 9ª etapa da temporada, Xandinho Negrão (Medley) espera que a corrida deste sábado lhe traga a sorte que até agora lhe faltou no Grande Prêmio de Mônaco da Fórmula GP2. “As provas neste circuito são sempre lotéricas, em qualquer categoria e como já aconteceu no ano passado na primeira vez em que corri aqui. Vamos ver se desta vez ainda sobra alguma coisa para mim”, disse o piloto da Piquet Sports.

Os brasileiros parecem estar vivendo seu inferno astral nas sofisticadas ruas de Montecarlo. Nem mesmo o líder Nelsinho Piquet passou ao largo de uma sexta-feira decepcionante. Além de marcar apenas o 12º tempo, ainda viu o inglês Lewis Hamilton (ART Grand Prix), segundo colocado no campeonato e a somente dois pontos de distância, conquistar a pole position num traçado onde as ultrapassagens são virtualmente impossíveis. Em meio a um quadro tão desolador, o 11º lugar de Lucas di Grassi pela Durango, uma das equipes mais fracas da Fórmula GP2, acabou até merecendo comemorações.

“Não sei o que houve. Meu motor perdia um pouco de reta até para o do Nelsinho, que já ficou a 1.5s do Hamilton. Mas é claro que só o motor não pode justificar um resultado tão ruim. Os três segundos que estou tomando são um pouco de tudo. Inclusive da falta do treino da quinta-feira que não fiz por causa da quebra do sensor do câmbio logo depois que saí dos boxes”, explicou Xandinho.

Ao final da sessão classificatória, Xandinho e o diretor-técnico Felipe Vargas se debruçaram sobre os dados da telemetria, sem fechar o diagnóstico a respeito das causas do fraco desempenho. “Vamos continuar investigando, até encontrar a origem dos problemas”, continuou Xandinho, já antevendo um sábado difícil depois dos treinos classificatórios da Fórmula 1. “Vou procurar me manter a salvo das batidas e abrir passagem no meio daqueles que forem ficando pelo caminho.”

A prova começará às 11 horas (Brasília) e será transmitida ao vivo pelo SporTv.

O grid ficou assim:
1. Lewis Hamilton (Inglaterra), ART Grand Prix, 1min20s430
2. Franck Perera (França), DAMS, 1min20s717
3. Gianmaria Bruni (Itália), Trident Racing, 1min21s155
4. Alexandre Prémat (França), ART Grand Prix, 1min21s227
5. Oliver Pla (França), DPR Direxiv, 1min21s277
6. Cilvio Piccione (Mônaco), DPR Direxiv, 1min21s386
7. Adam Carroll (Inglaterra), Racing Engineering, 1min21s542
8. Adrian Valles (Espanha), Campos Racing,1min21s616
9. Felix Porteiro (Espanha), Campos Racing, 1min21s679
10. Andreas Zuber (Áustria), Trident Racing, 1min21s744
11. Lucas Di Grassi (Brasil), Durango, 1min21s926
12. Nelsinho Piquet Jr. (Brasil), Piquet Sports, 1min21s940

13. Javier Villa (Espanha), Racing Engineering, 1min22s075
14. Nicolas Lapierre (França), Arden International, 1min22s112
15. Jose Maria Lopez (Argentina), Super Nova International, 1min22s296
16. Tristan Gommendy (França), iSport International, 1min22s377
17. Timo Glock (Alemanha), BCN Competición, 1min22s428
18. Giorgio Pantano (Itália), FMS International, 1min22s474
19. Ferdinando Monfardini (Itália), DAMS, 1min22s620
20. Michael Ammermueller (Alemanha), Arden International, 1min22s702
21. Fairuz Fauzy (Malásia), Super Nova International, 1min23s231
22. Sergio Hernandez (México), Durango, 1min23s418
23. Xandinho Negrão (Brasil), Piquet Sports, 1min23s569
24. Ernesto Viso (Venezuela), iSport International, 1min24s130
25. Hiroki Yoshimoto (Japão), BCN Competicion, 1min24s335
26. Jason Tahinci (Turquia), FMS International, 1min25s997

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *