GP2 Series: Lucas soma mais pontos entre todos os participantes no fim de semana

Depois do segundo lugar no sábado, novo pódio escapou por apenas 0s5 neste domingo. Di Grassi registra melhor fim de semana de sua nova equipe já na estréia.

Ao lado do italiano Giorgio Pantano (equipe Racing Engineering), o brasileiro Lucas di Grassi foi o piloto que mais somou pontos neste fim de semana durante a rodada dupla da Fórmula GP2 na França. Mais do que isso, depois de largar em sétimo neste domingo, o brasileiro, que estreou o patrocínio da Eurobike, perdeu seu segundo pódio consecutivo por apenas meio segundo. Valendo pela sétima e oitava etapas, a rodada dupla francesa marcou o retorno de Lucas à categoria, agora competindo pela equipe espanhola Barwa Campos International. Logo em sua primeira aparição, o brasileiro já registrou os melhores resultados do time na temporada 2008, com um segundo e um quarto lugares – totalizando onze pontos, mesma soma obtida por Pantano com a vitória e a melhor volta registrada na prova do sábado. No domingo, o italiano não pontuou. A vitória neste domingo foi do suíço Sebastién Buemi, da tradicional equipe Arden International. A liderança do torneio permanece com o italiano Giorgio Pantano.

Com condições de pista inconstantes devido a uma chuva fraca, mas intermitente, que permitia longos trechos de asfalto seco mas armava algumas armadilhas em outros locais, os dez primeiros do grid optaram por pneus para piso molhado, enquanto o pelotão traseiro optou pelo risco dos pneus slick. A aposta pagou dividendos, já que no início a pista secou rapidamente. “Todos receberam uma previsão de tempo que indicava chuva durante a corrida”, comentou Lucas Di Grassi. “O problema é que no começo da prova a chuva parou e quem largou com pneus para piso molhado foi obrigado a trocar, como foi o meu caso. Voltei na 10ª colocação e, aos poucos, fui ganhando posições até tomar o quarto posto na penúltima volta”, lembra o brasileiro.

Na volta final, Lucas imprimia um ritmo bastante forte e, tivesse mais meia volta de corrida, teria ultrapassado o italiano Luca Filippi (ART Grand Prix), que o via crescer rapidamente em seu retrovisor. “Já nos metros finais de prova, eu estava a meio segundo dele. Tentei induzi-lo ao erro saindo do vácuo e aparecendo meio do lado no retrovisor, mas ele não se intimidou e manteve uma boa trajetória. Mas quarto lugar está ótimo, pois a corrida foi bastante caótica em função da mudança constante de aderência da pista e da quantidade variável de água”. A chuva continuou a dar trabalho, prolongando-se de forma intermitente também durante a prova da Fórmula 1 que se realizou a seguir.

Outra boa largada – O piloto brasileiro da Eurobike novamente executou uma ótima largada, pulando de sétimo para quinto colocado. Daí em diante passou a atacar os carros da frente, o que incluiu seu parceiro de equipe, o russo Vitaly Petrov. Di Grassi chegou a ocupar a terceira posição na sexta volta, quando foi chamado pela equipe para a troca de pneus, pois a pista secava rapidamente naquele momento.

O desempenho do brasileiro – que retorna à GP2 para manter-se em forma e atender melhor suas atribuições de terceiro piloto da equipe Renault F1 Team – animou muito a equipe Barwa Campos International, que, também contanto com Petrov, tem agora uma dupla de pilotos bastante competitiva. Em 2007, Lucas foi vice-campeão da categoria depois de levar a disputa pelo título até a última corrida do ano com o alemão Timo Glock. Aquela foi a temporada com a maior quantidade de vencedores de provas e, também, contou com uma das decisões de título mais emocionantes da história da GP2.

A próxima rodada dupla da GP2 será realizada nos dias 6 e 7 de julho, em Silverstone, Inglaterra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *