GP2 Series: Lucas vence na Espanha e aperta líderes

Novamente, Di Grassi foi o piloto que mais pontuou no fim de semana.

Lucas Di Grassi venceu neste domingo a 16ª etapa da GP2 no veloz circuito de rua de Valência, na Espanha, dando continuidade a uma campanha que vem surpreendendo aos observadores da categoria, especialmente pelo fato de ele ter estreado apenas na sétima etapa da temporada e em uma equipe considerada mediana. O piloto brasileiro, que este ano tem o apoio da rede de concessionários Eurobike, largou da quinta posição do grid e completou a primeira volta já no terceiro lugar.


Esta foi a segunda vitória de Lucas na temporada – a anterior foi registrada na Hungria. Na prova de hoje, ele também conquistou o ponto extra pela melhor volta em corrida. Com o quarto lugar obtido na prova do sábado, Di Grassi foi novamente o piloto que mais pontuou no fim de semana. Os resultados registrados até aqui pelo piloto da equipe espanhola Barwa Campos Grand Prix o colocam cada vez mais perto dos líderes Giorgio Pantano (71 pontos, equipe Racing Engineering) e Bruno Senna (58, iSport International), que disputaram todas as 16 corridas de 2008. Lucas soma 51 pontos em dez provas.


Oportunidade – Na prova deste domingo Di Grassi comboiou os líderes Luca Fillipi (Arden International) e Romain Grosjean (ART Grand Prix) até a 10ª volta, sempre à espera da oportunidade para um ataque decisivo. “Eu sabia que os dois iriam arriscar tudo para tentar vencer, especialmente pela rixa que existe entre eles”, comentou Lucas, lembrando que Fillipi foi companheiro de equipe de Grosjean no começo da temporada e saiu do time em clima de animosidade para ingressar na Arden International. “Eu também tinha uma reserva guardada para um ataque quando eles tivessem os pneus mais desgastados. Mas não precisei usar, pois eles acabaram batendo entre si e aproveitei para tomar a ponta”.


A partir daí Lucas não perdeu mais a dianteira, e completou a prova com tranqüilidade. “O carro estava muito bom. Felizmente não tive os problemas mecânicos que me atrapalharam na sexta-feira (câmbio, nas tomadas de tempo) e ontem (freios, durante a 15ª etapa)”. Di Grassi também comentou sobre sua situação no campeonato: “Acho que nossa equipe está trabalhando muito bem e os resultados estão aparecendo. Agora estou a sete pontos do segundo colocado e a 20 do primeiro. Há ainda 40 pontos em jogo nas últimas quatro corridas do ano. Então, como profissional, enquanto houver chances matemáticas, preciso acreditar e tentar. No entanto, não entrei na GP2 pensando no título. A meta era apenas manter os reflexos em dia. Estou muito feliz com o que conseguimos”, disse o piloto apoiado pela Eurobike. Di Grassi está na categoria por decisão da equipe Renault de F-1, na qual acumula as funções de piloto de testes e terceiro piloto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *