GP2 Series: Marcus Ericsson vence em Spa-Francorchamps

O sueco Marcus Ericsson (iSport) venceu neste sábado (1º/09), em Spa-Francorchamps, na Bélgica, a prova de abertura da 10ª etapa da temporada. A prova foi interrompida logo nas primeiras voltas, depois de um fortíssimo acidente com o holandês Nigel Melker (Ocean).

Pole-position, o indonésio Ryo Haryanto (Carlin) não fez uma boa largada, seguido pela dupla da Lotus, o britânico James Calado e o mexicano Esteban Gutierrez.  Na curva Les Combes, Ericsson passou Gutierrez pelo 3º lugar. Pouco depois, Calado errou na chicane, sendo superado por Ericcson.

Depois de uma disputada lado a lado, Gutierrez passou Calado. Contudo a manobra foi realizada com a bandeira amarela agitada, devido à saída de pista do venezuelano Rodolfo Gonzalez (Caterham) na volta inicial. O britânico ainda tentou avisar o parceiro, agitando uma mão, sobre a amarela, sem sucesso.

Na segunda volta, a prova foi interrompida, depois da forte batida de Melker no muro de pneus, da curva Eau Rouge. O piloto foi atendido e levado, consciente, de helicóptero para um hospital.

Pouco antes do acidente de Melker, Erricsson tinha ultrapassado Haryanto na saída da curva Raidillion. Com o safety-car acionado, Gutierrez devolveu a 3ª posição para Calado. Contudo, o mexicano acabou levando um drive-through, pela ultrapassagem em bandeira amarela.

Com a janela de pit stops obrigatória aberta, os lideres foram para os boxes. Haryanto foi melhor, e reassumiu a liderança no retorno a pista. Porém, com pneus frios, o indonésio rodou na Les Combs.

Com a necessidade da reconstrução do muro de pneus na Eau Rouge, a bandeira vermelha foi acionada.  Após mais um atraso, para a remoção, por helicóptero, de Melker, para um hospital, a prova recomeçou, ainda com o safety-car.

Sem ainda terem feito o pit stop obrigatório, os quatro primeiros eram: o holandês Giedo van der Garde (Caterham), o monegasco Stephane Richelmi (Trident), o suíço Simon Trummer (Arden) e o monegasco Stefano Coletti (Coloni). Ericsson era o 5º.

Nas voltas finais, os quatro primeiros foram para os boxes, com Ericsson reassumindo a ponta, para vencer com 11s5 de vantagem sobre Calado. O italiano Davide Valsecchi(DAMS) completou o pódio.

O checo Josef Král (Addax) terminou em 4º, seguido por van der Garde. O brasileiro Luiz Razia (Arden) fez uma grande prova, após largar apenas em 18º, terminando em 6º.

O colombiano Julian Leal (Trident) foi o 7º. O brasileiro Felipe Nasr (DAMS) passou Richelmi na última curva, pelo 8º lugar, e garantiu a pole para a segunda prova, no domingo (2/09). Richelmi e Haryanto fecharam os dez primeiros.   O brasileiro Victor Guerin (Ocean) abandonou na 21ª volta, após um acidente com Coletti.

Razia e Valsecchi agora dividem a liderança do campeonato com 204 pontos.

Final:

1.  Marcus Ericsson iSport 25 voltas em  1h55m36s519
2.  James Calado Lotus + 11.530
3.  Davide Valsecchi DAMS + 13.604
4.  Josef Král Addax + 15.098
5.  Giedo van der Garde Caterham + 15.482
6.  Luiz Razia Arden + 16.903
7.  Julian Leal Trident + 26.615
8.  Felipe Nasr DAMS + 28.903
9.  Stephane Richelmi Trident + 29.230
10.  Rio Haryanto Carlin + 29.568
11.  Esteban Gutierrez Lotus + 31.182
12.  Max Chilton Carlin + 32.160
13.  Daniel de Jong Rapax + 37.340
14.  Nathanael Berthon Racing Engineering + 39.130
15.  Simon Trummer Arden + 49.936
16.  Fabio Onidi Coloni + 54.918
17.  Johnny Cecotto Jr. Addax + 58.788
18.  Ricardo Teixeira Rapax + 1m25.639
19.  Rene Binder Lazarus + 1 volta

Abandonos:

Stefano Coletti Coloni 22 voltas
Victor Guerin Ocean 21 voltas
Jolyon Palmer iSport 18 voltas
Sergio Canamasas Lazarus 11 voltas
Nigel Melker Ocean 2 voltas
Fabio Leimer Racing Engineering 0 voltas
Rodolfo Gonzalez Caterham 0 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *