GP2 Series: Nico Hülkenberg vence mais uma e é o novo líder do campeonato

O alemão Nico Hülkenberg, da ART, venceu neste domingo (12/07), a segunda prova da quinta rodada dupla da temporada, em Nürburgring, na Alemanha. Foi a segunda vitória consecutiva do alemão, que assumiu a liderança do campeonato. O português Alvaro Parente, da Ocean, e japonês Kamui Kobayashi, da Dams, completaram o pódio.

Antes da prova foi anunciado que três pilotos haviam sido punidos por incidentes na prova de sábado (11/07). Então líder da temporada, o francês Romain Grosjean, da Barwa Addax, perdeu cinco posições no grid, por tocar no italiano Luca Filippi na largada. O venezuelano Pastor Maldonado, da ART, também perdeu cinco posições devido ao acidente com o brasileiro Diego Nunes, da iSport. Já o brasileiro Alberto Valério, da Piquet GP, perdeu três posições por sair perigosamente dos pits.

Poucos metros após a largada, com a pista molhada e uma garoa ainda caindo no circuito, o russo Vitaly Petrov, da Barwa Addax, tocou no carro do brasileiro Lucas di Grassi, da Racing Engineering. Com a barra da suspensão do lado esquerdo do carro danificada Lucas escorregou acertando o carro do pole-positon, o mexicano Sergio Perez, da Arden.

Com a confusão Petrov assumiu a liderança, com Hülkenberg, que era 8º no grid, em segundo. Di Grassi foi chamado foi chamado a sala da direção de prova, dando seu depoimento sobre o incidente aos comissários. Após o depoimento e a analise das imagens da camera on board do carro de di Grassi, os comissários puniram Petrov com um drive-through.

Hülkenberg assumiu a liderança da prova, aumentando volta a volta a sua vantagem, para vencer com 26 segundos de frente sobre Parente. Atual campeão da GP2 Asiática, Kobayashi foi o 3º.

Petrov terminou em 4º. O russo era terceiro quando rodou, perdendo duas posições, recuperando uma ao passar seu parceiro de equipe Grosjean. O francês, que saiu da 22ª posição, terminou em 5º, e viu a liderança da tabela passar para as mãos de Hülkenberg. Segundo especulações da imprensa européia Grosjean será o substituto do brasileiro Nelsinho Piquet na equipe Renault já na próxima etapa do mundial de F-1, na Hungria.

O espanhol Javier Villa, da Super Nova, ficou com o último ponto da corrida curta da etapa. Nunes foi o 11ª  colocado. Valério, que apostou na troca para os pneus slick, chegou, com uma volta de atraso, em 17º. Como consolo marcou a volta mais rápida da corrida.

Hülkenberg soma 46 pontos no campeonato, quatro a mais do que Grosjean. Petrov é o terceiro, com 41. Di Grassi, com 26, é o 4º, com Valério, que tem 16, em 8º.

A próxima rodada dupla acontece na Hungria, nos dias 25 e 26 de julho.

Final:

1 – Nico Hulkenberg – ART – 24 voltas em 46m49s622
2 – Alvaro Parente – Ocean – 26″4
3 – Kamui Kobayashi – Dams – 33″5
4 – Vitaly Petrov – Barwa Addax – 33″6
5 – Romain Grosjean – Barwa Addax – 44″7
6 – Javier Villa – Super Nova – 50″0
7 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 52″5
8 – Dani Clos – Racing Engineering – 53″9
9 – Pastor Maldonado – ART – 56″9
10 – Davide Valsecchi – Durango – 1’14″3
11 – Diego Nunes – iSport – 1’29″5
12 – Michael Herck – DPR – 1’33″0
13 – Nelson Panciatici – Durango – 1’34″6
14 – Luiz Razia – FMSI – 1’35″1
15 – Ricardo Teixeira – Trident – 1’39″5
16 – Franck Perera – DPR – 1 volta
17 – Alberto Valerio – Piquet GP – 1 volta

Volta mais rápida: Alberto Valerio 1’46″200

Abandonos:

Luca Filippi – Super Nova – 22 voltas
Rodolfo Gonzales – Trident – 22 voltas
Sergio Perez – Arden – 21 voltas
Roldan Rodriguez – Piquet GP – 14 voltas
Andreas Zuber – FMSI – 11 voltas
Edoardo Mortara – Arden – 7 voltas
Giedo Van der Garde – iSport – 1 volta
Lucas Di Grassi – Racing Engineering – 0 volta
Karun Chandhok – Ocean – 0 volta 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *