GP2 Series: Pizzonia faz sua estréia pela equipe de Fisichella

O brasileiro pilotou sob chuva e sob sol e considerou o resultado satisfatório.


Fórmula GP2 iniciou, nesta terça-feira (3/10), seus testes coletivos pós-temporada, no circuito francês de Paul Ricard. Antonio Pizzonia fez sua estréia nesta categoria, com um carro da equipe Fisichella Motor Sport, do piloto da Renault F1 Giancarlo Fisichella. Em sessões durante a manhã e tarde, o amazonense pilotou sob diversas condições de pista, inclusive na chuva. “Para o primeiro dia foi bom. Como em toda estréia com um carro novo, tem um tempo de adaptação, mas gostei de tudo”, declarou o ex-piloto da Williams F1.

Na primeira sessão, a pista do Sul da França apresentava condições ruins de emborrachamento, e a equipe FMS usou um set-up pouco apropriado para o carro de Antonio Pizzonia, que precisou já usar os dois jogos de pneus permitidos para o dia. “Não tinha sentido eu ficar andando com pneus destruídos”, justificou o amazonense. Ao final da manhã, ele marcou o nono tempo, com 1min16s121.

Já na segunda sessão, Antonio iniciou seu aprendizado com um carro de GP2 na chuva. Quando a pista secou, Pizzonia se viu sem jogos de pneus novos, e teve de baixar seu tempo da manhã com os pneus desgastados. “Foi um dia muito produtivo, andei em todas as situações. O carro me surpreendeu, é melhor do que eu esperava. No molhado também é bom, e os pneus são bons e eficientes, tanto o slick como o de chuva”, endossou o manauara. Ao final da tarde, estabeleceu a marca de 1min15s688, melhorando em quatro décimos sua performance.

Antonio Pizzonia participará novamente das duas sessões de testes, programados para a quarta-feira. A equipe de Fisichella gostou do feed-back do brasileiro, e além de contar com a ajuda dele para acertar o carro com os novos engenheiros, tem interesse em sua contratação para a próxima temporada. “Gostei da equipe e da atuação dos engenheiros e mecânicos neste primeiro dia. Acho que amanhã, com a previsão de tempo bom, poderemos aproveitar melhor a pista e o carro. Com mais experiência, vou poder virar mais rápido e passar mais informações para melhorar nossa performance. Depois,  discutiremos nosso futuro”, planeja.

Os outros brasileiros também tiveram desempenhos animadores. Xandinho Negrão (Piquet Sports) marcou o segundo tempo durante a manhã e o sexto a tarde, enquanto Lucas Di Grassi (Super Nova) foi quarto na manhã e quinto durante a tarde. Entre os outros brasileiros estreantes, Bruno Senna (DPR) marcou o 19° tempo em ambas as sessões, e Alberto Valerio (Piquet Sports) terminou em 20° durante a manhã e 22° nos treinos da tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *