GP2 Series: Problema de comunicação complica Bruno Senna em Valência

Um problema de comunicação com o engenheiro Mick Cook complicou a vida de Bruno Senna neste sábado em Valência (Espanha). A penúltima etapa da Fórmula GP2 foi vencida pelo russo Vitaly Petrov (Campos GP), que se deu melhor num asfalto que se alternou entre úmido e molhado na maioria das 45 voltas. Depois de largar em 18º e passar em 11º na primeira volta, graças à decisão de sair com pneus para pista seca, Bruno Senna fez uma entrada prematura nos boxes que acabou com suas chances.

“Meu engenheiro nunca me chama no rádio. Como estava ouvindo ruídos, achei que a equipe queria que eu voltasse aos boxes para trocar os pneus, já que naquele momento a chuva havia apertado um pouco e meu ritmo havia diminuído. Foi apenas um mal-entendido, só que colocaram pneus para o molhado e o asfalto começou a secar rapidamente. Por isso, fui obrigado a fazer uma segunda parada, para colocar os slick, e não deu para fazer mais nada”, comentou Bruno.


Pela manhã, nos treinos classificatórios, Bruno Senna começou a sentir os mesmos problemas com os freios que afetaram também a sua corrida. Na busca da reação, acabou saindo duas vezes da pista. “Eu não tinha alternativa senão forçar o ritmo. Com os freios daquele jeito, as escapadas foram inevitáveis”, comentou. Amanhã, Bruno Senna se despede da temporada na 21ª etapa, marcada para as 7 horas (Brasília).


Petrov conquistou sua primeira vitória na categoria. Com o 7º lugar, o alemão Timo Glock (iSport) chegou aos 81 pontos, contra 77 de Lucas di Grassi, que não completou. Restando apenas os seis pontos da prova final, e com Glock partindo em segundo pelo sistema de grid invertido, o título está praticamente definido em seu favor.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *