GP2 Series: ‘Voltar a correr, especialmente em Monza, é uma grande alegria’, afirma Luiz Razia

Ausente da etapa da Bélgica por problemas entre sua antiga equipe e a justiça espanhola, brasileiro comemora recuperação judicial dos carros da atual Coloni, e espera ter a chance de dar prosseguimento à fase de aprendizado na temporada de estréia na GP2.

O brasileiro Luiz Razia está de volta ao grid da Fórmula GP2 neste final de semana, quando será disputada em Monza, na Itália, a penúltima rodada dupla da temporada 2009. Ausente das corridas da Bélgica em razão de um problema entre sua antiga equipe – a FMS, que recentemente foi vendida à família de Paolo Colini – e a justiça espanhola, Razia confirmou presença nas provas da Itália e espera dar prosseguimento à fase de aprendizado que marca sua temporada de estréia na GP2.

Há duas semanas, o piloto baiano já se preparava para iniciar os treinos para a etapa belga quando recebeu a notícia da apreensão dos carros da Coloni em razão de uma ação judicial proposta por um antigo piloto da FMS, Andy Soucek. Desgostoso com sua demissão do time, o espanhol pediu judicialmente o pagamento da multa contratual, e o processo vem se desenrolando desde então.

A venda da FMS à família Coloni deveria blindar a estrutura de qualquer pedido de confisco, mas não foi dessa maneira que, ao menos inicialmente, a justiça interpretou o caso. Nesta semana, uma nova decisão – desta vez favorável ao time – devolveu os carros a Coloni e possibilitou a inscrição da equipe na etapa de Monza. Por não ter participado da prova belga, no entanto, a equipe pagou à organização da GP2 multa de 80 mil euros.

“Voltar a correr, especialmente em Monza, é uma grande alegria. E não me resta outra alternativa a não ser lamentar os problemas que a equipe enfrentou na etapa passada”, declarou Razia. “Tínhamos boas expectativas para a etapa da Bélgica, já que eu conhecia bem a pista, mas perdi a chance de acumular quilometragem com o carro da GP2. E isso é algo que não pode ser reposto em um ano que já está terminando”, comentou o piloto.

Razia retorna ao campeonato praticamente correndo em casa, já que vive a cerca de 30km do autódromo italiano. Por ter competido na F-3000 Européia, que tem diversas corridas em solo italiano, ele novamente enfrentará um circuito já conhecido e por isso cria novas e boas expectativas para a penúltima rodada da temporada.

“Trabalhei durante algum tempo em uma escola de pilotagem na Itália, e usávamos a pista de Monza para as aulas”, disse Razia. “Por isso conheço bem o traçado. Sei que foram feitas algumas modificações nas zebras, mas pretendo ver de perto as diferenças dando uma caminhada pelo circuito”, encerrou o brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *