GP2 Series: Xandinho Negrão termina em 9º no GP da Alemanha

Timo Glock vence em casa e demais brasileiros não vêem a quadriculada em Hockenheim.

Não era Michael Schumacher, mas mereceu o apoio e os aplausos da torcida local. O alemão Timo Glock, da iSport International, venceu neste domingo a prova de fechamento da rodada dupla da Fórmula GP2 na Alemanha. Em Hockenheim, diante do público que aguardava pelo seu grande ídolo na Fórmula 1, Glock retribuiu o incentivo com uma ultrapassagem sobre o argentino Jose Maria Lopez na última volta e ganhou pela segunda vez na temporada. Com uma atuação consistente, Xandinho Negrão (Medley) terminou em 9º e foi o único dos brasileiros a completar a corrida.

Partindo em 16º, Xandinho não largou tão bem como de hábito. “Perdi duas posições e fiquei ainda mais dentro do bolo. É tudo muito mais complicado quando você está no meio do pelotão. Eu era mais rápido que a maioria do pessoal que estava à minha frente”, explicou. Mas foi só depois da segunda metade da prova, beneficiado por alguns abandonos, é que os espaços começaram a aparecer para conseguir as ultrapassagens. Nas voltas derradeiras, Xandinho deixou para trás o austríaco Andreas Zuber e o malaio Fauruz Fauzy, para receber a bandeira quadriculada praticamente colado na traseira do carro do inglês Adam Carroll.

Na véspera, Xandinho havia terminado na 16ª colocação. Hoje, sentiu uma evolução no rendimento do Dallara-Mecachrome da Piquet Sports. “O carro estava bem melhor e não saiu tanto de frente como na primeira corrida”, comparou. O bom desempenho de Xandinho compensou parcialmente a frustração da equipe com a pane no carro de Nelsinho Piquet no grid. Depois da volta de apresentação, quando já apresentava falhação por causada pelo mau funcionamento da borboleta do acelerador, Nelsinho ficou parado na largada. Os fiscais empurraram o carro de volta aos boxes, mas nem o esforço dos técnicos foi capaz de devolvê-lo à pista.

A arremetida final de Glock sobre Lopez foi surpreendente. O argentino assumiu a liderança na primeira volta, depois que ele e o italiano Giorgio Pantano pressionaram o pole Clivio Piccione. Os dois últimos se tocaram e o piloto de Mônaco levou a pior. Logo a seguir, Glock deixou Pantano para trás e passou a escoltar Lopes de perto. Fingiu-se de morto até o finalzinho, quando partiu para o ataque e ganhou a corrida. O pódio foi completado pelo inglês Lewis Hamilton, que abriu 26 pontos na ponta da tabela sobre o vice-líder Nelsinho Piquet. Lucas di Grassi, o terceiro brasileiro na categoria, saiu em último parou no meio da prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *