GP2 Series: Xandinho Negrão vê primeira vitória mais perto

Segundo lugar na Turquia aumenta motivação para GP da Itália no fim de semana.

Animado com o segundo lugar no GP da Turquia, seu resultado mais expressivo em três anos na Fórmula GP2, Xandinho Negrão (Medley) imagina que a primeira vitória pode estar próxima – talvez já neste fim de semana, quando o Autódromo de Monza recebe a rodada dupla do GP da Itália. “Se tudo der certo, como finalmente deu em Istambul, não há porque não acreditar que posso subir mais um degrau no pódio”, afirmou o campeão sul-americano de Fórmula 3 de 2004.

Residente em Mônaco, Xandinho seguiu nesta quarta-feira para Monza. Apesar de toda a experiência acumulada na categoria, o piloto da Minardi Piquet Sports reencontrará um circuito onde tem quilometragem reduzida. “Andei muito pouco na pista. Enfrentei problemas, completei apenas quatro voltas e abandonei as duas corridas do ano passado”, lembrou. “Será uma pista difícil para mim. O que pode compensar é que a equipe tem um ótimo acerto para o traçado”, completou, lembrando a pole e o segundo lugar de Nelsinho Piquet, então seu companheiro de equipe, nas provas de 2006.

Xandinho observou que o período de resultados insatisfatórios poderia ter sido quebrado na corrida de abertura do programa na Turquia. Por um erro de comunicação, a equipe acabou mantendo-o na pista enquanto a maioria dos carros entrava nos boxes para a obrigatória troca de dois pneus aproveitando a presença do safety car na segunda volta. “Com a estratégia adequada, teria terminado pelo menos em terceiro, e não na sétima colocação”, explicou. No domingo, no entanto, beneficiado pelo sistema de grid invertido dos oito primeiros utilizado pela categoria, fechou a 16ª etapa na 2ª colocação.

Com 8 pontos e ocupando a 18ª posição na tabela, fixou metas ambiciosas para a fase final do calendário. Depois de Monza, restarão apenas o GP da Bélgica em Spa-Francorchamps, na semana seguinte, e o GP de Valência (Espanha), no final do mês. Ao todo, são os últimos 60 pontos em jogo. “Vou para o GP da Itália com o mesmo empenho de sempre, mas agora quero chegar sempre entre os primeiros e lutar por essa vitória que espero há tanto tempo. Tenho confiança na minha capacidade e na competência da minha equipe. É só uma questão de todas as coisas funcionarem juntas.”

A programação em Monza será aberta sexta-feira com a sessão de treinos livres de 30 minutos, a partir das 7 horas (Brasília). Às 11 h os carros voltam à pista para a tomada classificatória que definirá o grid da prova de sábado. A 17ª etapa começará às 11 horas e será disputada na distância de 32 voltas. Domingo, a sprint race (corrida curta) terá 21 voltas e largada às 5 horas. O alemão Timo Glock (iSport) lidera o campeonato com 66 pontos, contra 64 do brasileiro Lucas di Grassi (ART GP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *