GP3: Pedro Nunes é o primeiro brasileiro confirmado na nova categoria

Paulista de 21 anos disputará a primeira temporada da GP3 pela equipe francesa ART, e já está na França para os primeiros testes coletivos do ano, marcados para os dias 4 e 5 de março em Paul Ricard.

O paulista Pedro Nunes, de 21 anos, é o primeiro brasileiro confirmado para a temporada de 2010 da GP3, nova categoria criada pelo chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, para servir de escola rumo à principal competição do automobilismo. Vice-Campeão Sul-Americano de Fórmula 3, Pedro chega à GP3 pela ART Grand Prix, uma das equipes mais vitoriosas dos últimos anos no automobilismo europeu e antiga casa de Lewis Hamilton e Lucas di Grassi na GP2.

“A GP3 foi criada para servir de porta de entrada para a GP2, que por sua vez é o principal celeiro de talentos para a Fórmula 1. A partir deste ano passamos a ter mais um importante degrau no aprendizado rumo a uma carreira profissional, e por isso estou muito entusiasmado com a nova categoria”, declarou o brasileiro.

Com passagens pela Fórmula Renault e F-3 Européia, Pedro Nunes tem grande experiência no automobilismo europeu. Mesmo assim, reconhece que terá uma difícil fase de adaptação pela frente na nova categoria – cujo calendário prevê a realização de oito etapas ao longo deste primeiro ano, além de oito sessões de treinos coletivos.

“O carro da GP3 deverá ter um desempenho próximo ao da Fórmula 3, mas a filosofia da categoria, que privilegia a igualdade entre os equipamentos, torna a disputa mais difícil. A expectativa é de que teremos um campeonato tão competitivo quanto o da GP2, só que em velocidades menores. E isso é fundamental na formação dos pilotos que têm como objetivo final a Fórmula 1”, comentou.

Foco na competitividade – Assim como sua irmã mais velha, a GP3 terá duas corridas por final de semana, cada uma delas com 28 minutos de duração. A programação de cada uma das oito rodadas é idêntica à da GP2, ou seja: treino livre e de classificação na sexta-feira e corridas no sábado e no domingo. O regulamento da categoria também repete o sistema de classificação com grid invertido para a segunda prova do fim de semana introduzido pela GP2.

“Tudo neste campeonato está sendo pensado para se ter o máximo de competitividade, tanto que as dez únicas equipes autorizadas a competir foram escolhidas a dedo pela organização. Cada uma delas poderá preparar até três carros, o que significa que poderemos ter um grid de até 30 pilotos já neste ano”, declarou Pedro Nunes. Até o momento, dezoito nomes já estão confirmados.

A GP3 também terá como apelo a jovens pilotos a proximidade com o automobilismo profissional. Isso porque o calendário do novo campeonato seguirá as etapas européias da Fórmula 1 – com exceção de Mônaco e Istambul -, o que significa sete corridas como preliminar da categoria máxima.

Motores turbo são novidade – Uma das principais novidades técnicas trazidas pela GP3 é a introdução de motores turbo em categorias de base do automobilismo. Os propulsores utilizados na nova categoria terão dois litros e produzirão 280cv de potência. Para transferir essa potência ao solo, a organização optou por pneus da marca Pirelli. Os chassis serão feitos pela italiana Dallara, mesma fabricante da GP2, e o câmbio segue uma tendência mundial de acionamento por borboletas localizadas atrás do volante.

“Será a primeira vez que vou guiar um carro turbo, então estou com muitas expectativas”, admitiu Pedro Nunes. “Tanto o pacote técnico quanto o esportivo da nova categoria são bons, de modo que certamente teremos um campeonato bastante interessante neste ano”, encerrou.

As dez equipes que participarão da primeira temporada da GP3 são: Art Grand Prix (FRA), Addax Team (ESP), Carlin Motorsport (ING), Hitech Racing (ING), Jenzer Motorsport (SUI), Manor Racing (ING), Mücke Motorsport (ALE), MW Arden (AUT), Status Grand Prix (IRL) e Tech 1 Racing (FRA).

Veja o calendário já divulgado da categoria (incluindo as oito rodadas duplas e os seis primeiros treinos coletivos da temporada):

Testes coletivos
4 e 5 de março – Paul Ricard
30 e 31 de março – Paul Ricard
13 e 14 de abril – Barcelona

Corridas
8 e 9 de maio – Barcelona (ESP)
19 e 20 de junho – Portimao (POR)
26 e 27 de junho – Valencia (ESP)
10 e 11 de julho – Silverstone (ING)
24 e 25 de julho Hockenheim (ALE)
31 de julho e 1 de agosto – Hungaroring (HUN)
28 e 29 de agosto – Spa-Francorchamps (BEL)
11 e 12 de setembro – Monza (ITA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *