GP3: Pedro Nunes realiza sonho de correr em Spa na penúltima rodada do campeonato

Circuito belga recebe neste fim de semana a sétima rodada dupla da temporada de estreia da GP3 Series

Acompanhando a fase europeia do Campeonato Mundial de Fórmula 1, a GP3 Series chega neste fim de semana a um dos mais famosos circuitos do automobilismo mundial. A pista de Spa-Francorchamps, na Bélgica, será o palco da penúltima rodada dupla do campeonato 2010 – que se encerra no mês de setembro em Monza, na Itália.

Para o brasileiro Pedro Nunes, as corridas deste sábado e domingo marcam sua estreia no circuito belga, que tem sete quilômetros de extensão e é a pista preferida da maior parte dos pilotos de Fórmula 1. Em sua segunda temporada no automobilismo europeu, ele terá a primeira oportunidade de pilotar em Spa, o que significa a realização de sonho cultivado desde os tempos do kart.

“Estou ansioso por correr na Bélgica. Essa pista é muito famosa em todo o automobilismo europeu. Tem um traçado espetacular, com sequências de curvas de alta e de baixa velocidades, em subida e em descida. Apesar de ter corrido na F3 Européia no ano passado, nunca tive essa oportunidade e não vejo a hora de acelerar”, destaca o brasileiro.

A pista de Spa-Francorchamps é a mais longa da temporada da Fórmula 1, e também uma das mais tradicionais da categoria. Recebeu um Grande Prêmio (não válido para campeonato) em 1924, em um circuito montado nas estradas que cortam a região. O primeiro traçado de Spa-Francorchamps tinha impressionantes 14,9 quilômetros e, embora tenha sido reduzido ao longo dos anos, quando recebeu seu primeiro GP de Fórmula 1 (em 1970), ainda media 14 mil metros.

Depois dessa estreia a pista belga só voltou ao calendário da Fórmula 1 em 1983. Nesse período, passou por uma reforma drástica, que reduziu sua extensão para algo em torno de sete quilômetros. Apesar da mudança, alguns pontos principais do circuito foram mantidos, como por exemplo a curva Eau Rouge – tida como uma das mais desafiadoras da temporada, que mantém seu desenho desde a criação do circuito.

Corridas podem ter pista molhada – Outra característica das provas na Bélgica é a instabilidade climática. Mais do que serem constantemente marcadas pela chuva, não são raras as situações em que chove em uma parte da pista, e em outra o asfalto está seco. “A previsão para este fim de semana é de chuva, mas em Spa o clima é sempre uma incógnita. Por ser minha estréia, gostaria muito de poder andar no seco. Mas, se for para correr no molhado, não me importo. O fato de estar nessa pista já representa uma grande oportunidade de aprendizado”, encerrou Pedro.

A penúltima rodada dupla da GP3 Series marca a fase final do primeiro campeonato da história da categoria, criada para servir de porta de entrada para a GP2 e, consequentemente, para a Fórmula 1. “Já disputamos 12 corridas neste ano, sempre com muito equilíbrio, e é isso que podemos esperar em Spa. Com certeza este deve ser o maior desafio do ano para pilotos que, como eu, estão estreando na maioria das pistas do calendário. E estou muito feliz pela oportunidade de competir nesse traçado maravilhoso”, encerrou o brasileiro.

A programação para a etapa da Bélgica da Fórmula GP3 começa nesta sexta-feira, com um treino livre de 30 minutos. No sábado são realizados o treino classificatório, e a primeira corrida do final de semana – que se encerra no domingo, com a segunda prova horas antes do GP de Fórmula 1.

Confira a programação do final de semana na Bélgica (horários de Brasília):

Sexta-feira – 27/8
11h50 às 12h20 – Treino livre – Fórmula GP3

Sábado – 28/8
3h45 às 4h15 – Treino classificatório – Fórmula GP3
12h20 às 12h55 – Corrida 2 – Fórmula GP3

Domingo – 29/8
4h25 às 5h – Corrida 2 – Fórmula GP3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *