GT BR4: Sérgio Lagana e Alan Hellmeister fecham o dia na frente

Ferrari Challenge foi a mais veloz no primeiro dia de atividades oficiais do Ginetta G50

Eles já foram os líderes do campeonato, mas uma sequência de duas etapas ruins fez a dupla Sergio Lagana e Alan Hellmeister despencar para o sexto lugar na tabela de classificação, trinta e dois pontos atrás dos primeiros colocados, Cristiano Federico e Leo Medrado. Uma história que ainda pode mudar, como eles deixaram claro nesta sexta-feira (16), no primeiro dia de treinos da quarta etapa do Itaipava GT Brasil no Rio de Janeiro.

Com um modelo Ferrari Challenge, eles foram os mais velozes, superando inclusive a principal sensação do fim de semana, o estreante Ginetta G50, carro pilotado por Marçal Melo e William Freire. “Começamos bem a temporada, mas tivemos a infelicidade de bater em Curitiba e nem participar da corrida. Na etapa seguinte, em São Paulo, corremos com o Ferrari Challenge e estranhei o carro”, conta Sergio Lagana. A sexta-feira teve três carros diferentes nas três primeiras posições.

Em segundo, ficou Renan Guerra, com Maserati Trofeo. E o Ginetta G50 apareceu somente em terceiro com Marçal Melo e William Freire. Normal, considerando que esta foi a primeira atividade oficial do carro dentro da Itaipava GTBR4. “A primeira dificuldade, que era o volante do lado direito, tiramos de letra. Agora estamos acostumando com o carro, que fica muito grudado no chão e parece que falta motor”, explica William Freire.

O carro não foi a única novidade do dia na categoria: Marcello Sant’Anna completou seus primeiros treinos livres como piloto da Itaipava GTBR4, guiando um Ferrari Challenge. Até a etapa passada, estava na Itaipava GTBR3, de Dodge Viper Competition Coupe. “Vida nova. O treino foi ótimo e agora só estou trabalhando para recuperar ritmo de corrida, porque com os problemas que tive com o outro carro não consegui terminar as provas e isso a gente acaba sentindo”, explica Marcello Sant’Anna.

A opção pela Itaipava GTBR4, de acordo com ele, foi para se aproximar mais rapidamente das vitórias dentro do Itaipava GT Brasil. Mas o novo piloto da categoria não criou maiores expectativas ao ver um carro semelhante ao dele terminar o dia em primeiro lugar. “Acho que o Ginetta ainda pode render mais”, acredita. Isso, claro, em condições normais. E a previsão do tempo aponta exatamente o contrário. A expectativa é de chuva para sábado (17) e domingo (18).

“Normalmente eu prefiro correr com chuva, mas creio que aqui os Ginetta serão muito fortes com pista molhada. O carro em si não é tão rápido, mas tem muita curva. Acho que eles podem levar vantagem. Por isso, prefiro que não chova”, revela Alan Hellmeister, parceiro de Sergio Lagana. E pela declaração de Marçal Melo, ele tem mesmo motivos para se preocupar com a previsão do tempo: “Pelo que conheço do Ferrari Challenge e do Maserati Trofeo, se chover não vai ser ruim para a gente, não”.

Os tempos da Itaipava GTBR4 em Jacarepaguá
1) Sérgio Lagana/Allam Hellmeister – Ferrari Challenge – 1min17s475;
2) Renan Guerra – Maserati Trofeo – 1min18s043;
3) Marçal Melo/Willian Freire – Ginetta G50 – 1min18s818;
4) Ricardo Ricca/Gustavo Sondermann – Maserati Trofeo – 1min18s871;
5) Henrique Assunção – Maserati Trofeo – 1min19s021;
6) Valter Rossete/Fábio Greco – Ferrari Challenge – 1min19s371;
7) Cristiano Federico/Leonardo Medrado – Ferrari Challenge – 1min19s451;
8) Marcello Sant’Anna – Ferrari Challenge – 1min20s878;
9) Osvaldo Federico/Rodrigo Navarro – Maserati Trofeo – 1min21s016;
10) Carlos Burza – Ginetta G50 – 1min21s217;
11) Rodrigo Stefanini/João Marcelo – Maserati Trofeo – 1min21s287

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *