GT Brasil: Categoria abre programação da última etapa cheio de caras novas em Interlagos

Darryl O’Young, Rui Lapa e Azor Dueñas estreiam na categoria dos carros dos sonhos neste fim de semana, em São Paulo

A decisão do Itaipava GT Brasil começou nesta quinta-feira (15) em Interlagos (SP). Na briga pelo título da Itaipava GT3, estão os líderes Valdeno Brito e Matheus Stumpf, com 221 pontos, em um Ford GT, seguidos por Xandy e Xandinho Negrão, de Lamborghini LP600, com 210, e Rafael Derani e Cláudio Ricci, de Ferrari F458, com 184. Enquanto os líderes se preparam para o desafio, a categoria conhece caras novas, como os três pilotos estrangeiros que estarão no grid de largada: Darryl O’Young, da China, Rui Lapa, de Portugal, e Azor Dueñas, da Espanha.

Feliz com a oportunidade, Darryl O’Young, que forma dupla com Fernando Poeta em um Lamborghini LP560, falou sobre a experiência de seu primeiro dia no Itaipava GT Brasil. “Foi um bom primeiro dia. Eu tive a oportunidade de andar pela pista e conhecê-la mais de perto. Felizmente tenho facilidade para aprender novos traçados e carros e acredito que fui bem com o Lamborghini. Saímos logo de cara com um bom acerto, mas vamos ver ainda o restante do fim de semana porque temos que melhorar. Estou muito feliz de estar aqui e espero ter uma boa prova”, declara o piloto.

Rui Lapa, que forma dupla com Azor Dueñas em um Dodge Viper Competition Coupé, fala da realização do seu sonho de infância: andar em Interlagos: “O Viper é muito bom, adorei pilotá-lo. É a primeira vez que eu ando com este carro e é normal que precise me adaptar e melhorar, mas estou adorando competir aqui em São Paulo, que tem um traçado incrível. Era um sonho de infância disputar uma etapa aqui e, para ser realista, espero chegar entre os cinco primeiros o que me deixaria muito satisfeito”, encerra Rui Lapa. O espanhol Azor Dueñas também elogiou o Dodge Viper.

“Acho que foi muito bem. É minha primeira vez no Brasil e com um carro tão potente. Estou muito feliz, mas agora temos que ir com calma para ver o melhor acerto e melhorar alguns pontos que nos deixarão mais próximos de conquistar um bom resultado. O Viper é incrível, a potência, frenagem, a forma como faz curvas, é impressionante. E Interlagos é uma das melhores pistas em que já estive, se não for a melhor”, conclui Dueñas. Os treinos prosseguem nesta sexta-feira (16) com mais duas sessões livres, já com cronometragem oficial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *