GT Brasil: Piloto alemão destaca alto nível do Itaipava GT Brasil e do Mercedes-Benz Grand Challenge

Thomas Jäger, com passagens pelo DTM e WTCC, está no Rio de Janeiro para acompanhar os testes da Mercedes-Benz SLS AMG na Itaipava GT3

O piloto alemão Thomas Jäger, de 35 anos, está neste final de semana no Rio de Janeiro, acompanhando a sétima etapa do Itaipava GT Brasil. Ele veio ao país para ajudar no desenvolvimento do Mercedes-Benz SLS AMG, do piloto Paulo Bonifácio, que deve estrear na categoria Itaipava GT3 nas duas últimas etapas da temporada, a partir de 13 de novembro, em Londrina (PR). Thomas Jäger tem passagens pela DTM, pelas 24 horas de Nurburgring e pelo WTCC.

“Esta é a minha primeira vez no Brasil e nesta pista. Os carros parecem realmente muito bons e parecidos com os europeus. Apenas a Mercedes-Benz SLS AMG é que estava faltando, mas acredito que nas próximas corridas já estará presente. Para mim, é o carro mais bonito e especial, pelo seu histórico desde o primeiro modelo lançado na pista e esta versão de GT3”. Thomas Jäger explica que o modelo alemão possui o grau mais alto de segurança que um carro de corrida pode oferecer.

“O carro possui monocoque de fibra de carbono, igual ao utilizado na Fórmula 1, para proteger o piloto em caso de acidente. Este é o padrão mais alto de segurança que um carro pode possuir hoje em dia e é aprovado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Além disso, é um carro muito confortável para dirigir, tem até ar-condicionado, o que é ótimo em um local tão quente quanto o Brasil. E embora seja um dos mais pesados, consegue trabalhar bem os pneus sem destruí-los”.

Thomas Jäger veio acompanhar principalmente os testes que Boni planeja fazer nesta segunda-feira (11) no Rio de Janeiro. “Como sou responsável pela coordenação dos nossos clientes esportivos da AMG, eu quero ver o trabalho na categoria e ainda espero ver vários dos nossos carros competindo no ano que vem por aqui. O mais importante agora é ver este modelo estreando, para que as pessoas vejam os benefícios dele e que seja uma atração do campeonato”, destaca o piloto alemão.

Ele se mostrou surpreso com o alto nível do Itaipava GT Brasil e do Mercedes-Benz Grand Challenge. “Andando pelos boxes, tudo me pareceu extremamente profissional e acredito que terão um longo caminho de sucesso pela frente. Fiquei surpreso ao ver o grid de largada do Mercedes-Benz Grand Challenge com 22 carros, o que é muito bom. O carro é bonito e estou empolgado por estar aqui e poder acompanhar as corridas de perto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *