GT Open: Na briga pelo título, Suzuki e Razia preveem corridas de sobrevivência em Spa-Francorchamps

Depois de quase dois meses de pausa, categoria realiza 6ª etapa do campeonato no tradicional circuito belga com 29 carros confirmados. Rafael Suzuki e Giorgio Pantano estão a um ponto da liderança entre os pilotos, enquanto a Bhai Tech ocupa a primeira posição entre as equipes
Após um longo período de intervalo de mais de 50 dias, o International GT Open volta às pistas neste fim de semana (6, 7 e 8) com a disputa da sexta e antepenúltima etapa da temporada 2013. O palco da rodada dupla não poderia ser mais desafiador e empolgante para os pilotos: Spa-Francorchamps – uma pista cheia de curvas de alta, subidas e descidas e seu clima sempre traiçoeiro – vai receber a categoria, que conta com a liderança da equipe Bhai Tech, que corre com os McLaren MP4-12C, na classe GTS (GT3).

A esquadra italiana também está bem posicionada na briga pelo título com suas duas duplas. Depois de ter conquistado uma vitória na última rodada do campeonato, em Silverstone, o piloto brasileiro Rafael Suzuki e o italiano Giorgio Pantano ocupam o segundo lugar na tabela, e com 38 pontos estão a apenas um ponto do líder Miguel Toril, que corre com o holandês Renger Van Der Zande, com uma Mercedes SLS. Além do triunfo na etapa inglesa, o duo ítalo-brasileiro venceu a segunda prova na etapa de Nürburgring, em junho. Já o baiano Luiz Razia e o neozelandês Chris Van der Drift estão em sexto lugar, com 25 pontos. A dupla também venceu uma prova em 2013, a corrida de sábado da rodada na Alemanha.

Segundo Rafael, o fim de semana em Spa-Francorchamps será desafiador, já que, apesar de sua experiência no automobilismo internacional, a etapa vai representar sua estreia no circuito belga. Além disso, devido às características da pista e ao clima incerto, somados ao fato de que nesta etapa nada menos que 29 carros vão alinhar no grid, o piloto paulista acredita em corridas de sobrevivência. Embora o desafio principal seja sempre vencer, terminar entre os ponteiros e se manter em boas condições na luta pela taça é a meta para a rodada dupla na Bélgica. Diferente dos seus adversários diretos, Rafael e Pantano têm a vantagem por não terem de pagar handicap (tempo acrescido no pit stop devido ao resultado na última etapa) na primeira corrida do fim de semana.

Entre outras novidades do GT Open previstas para Spa-Francorchamps está a participação de Davide Rigon. Piloto de testes da Ferrari na Formula 1, o italiano vai correr neste fim de semana em substituição a Luca Filippi na equipe Villorba Corse, ao lado do experiente Andrea Montermini — líder do campeonato na classe Super GT (GT2). Ocorre que Filippi, além de estar correndo atualmente na Indy, também atua como comentarista de F1, cujo Grande Prêmio da Itália acontece neste domingo, em Monza. Outro destaque é o retorno do Aston Martin Vantage GT3 da equipe GPR Racing, pilotado por Enzo Ide e Maxime Soulet, que dominou as duas primeiras corridas da temporada, no circuito de Paul Ricard, na França.

Os 29 carros inscritos para a etapa – número recorde na temporada – vão à pista já nesta sexta-feira para duas sessões de treinos livres, de uma hora cada. As sessões classificatórias e a corrida 1, que terá duração de 70 minutos, estão programadas para sábado. Por sua vez, a segunda prova ocorre no domingo, com tempo estabelecido de 50 minutos.

Transmissão:

As corridas podem ser vistas ao vivo pela internet no site https://www.youtube.com/GTOPENseries às 11h de sábado e às 7h10 de domingo (horários de Brasília). O canal por assinatura BandSports também transmite as corridas, sendo que a de sábado será exibida em VT às 14h, enquanto a corrida final em Spa será ao vivo, a partir das 7h do domingo.

Rafael Suzuki:

“Acredito que serão corridas de sobrevivência, onde o mais importante, antes mesmo de pensar em resultados, é completar as provas. E levando em conta o clima instável que nos espera e a grande quantidade de carros no grid, realmente espero um grande desafio. Gostaria que a corrida fosse com pista seca, até levando em conta as características do nosso carro, que se adapta melhor em pistas de média e alta velocidade, como é Spa. O objetivo para o fim de semana é fazer corridas limpas, sempre mantendo a regularidade para seguir com boas chances de conquistar o título.”

Luiz Razia:

“Estou muito ansioso para voltar às pistas e correr em Spa, principalmente sabendo que o clima sempre pode ser uma surpresa. Sempre corri lá de monoposto e conheço bastante o circuito, mas acho que, no GT, o estilo é um pouco diferente, então será um aprendizado, mas espero me adaptar rapidamente. Estou convicto que o clima será o grande desafio. Espero que o fim de semana ocorra sem muitos problemas, nos permitindo trabalhar de forma mais constante no carro, e assim, trazer bons pontos para o campeonato e para a equipe.”

Programação para Spa-Francorchamps (horários de Brasília):

Sexta-feira (6):
4h55 às 5h55 – Treino livre 1
9h15 às 10h15 – Treino livre 2

Sábado (7):
4h às 4h20 – Classificação 1
6h05 às 6h25 – Classificação 2
11h – Corrida 1 (70 minutos)

Domingo (8):
7h10 – Corrida 2 (50 minutos)
   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *