GT3 Brasil: Daniel Landi fala da estréia na categoria dos supercarros

Apesar da pouca idade, Daniel Landi tem larga experiência em carros do tipo Turismo. Desde 2005 na Stock Car Light, o paulista de 24 anos participou da temporada de 2007 na Copa Nextel. Antes, disputou três temporadas na Fórmula 3 Sul-Americana. Neste fim de semana ele pilota pela primeira vez um Dodge Viper V10 na sexta rodada dupla do Telefônica Speedy GT3 Brasil, em Santa Cruz do Sul (RS).

A convite do engenheiro Maurício Ferreira, chefe de equipe da Full Time Sports, ele substitui o paranaense Lico Kaesemodel, parceiro de Alceu Feldmann, também do Paraná e atual vice-campeão da categoria. Em seu primeiro contato com o carro, Landi ficou impressionado com a força do motor e a eficiência do freio do bólido norte-americano. “É maravilhoso, dá prazer pilotá-lo”, afirma.

Apesar de saber que só disputará esta corrida na atual temporada, Landi já pensa em 2009. “É uma boa opção. Com carros modernos, grid aumentando a cada prova e uma grande tecnologia embarcada. Vou em busca de patrocínios para tentar viabilizar”, adianta Daniel Landi.

Em Santa Cruz, Landi entra na pista com grande responsabilidade. Afinal, na segunda rodada dupla de Interlagos, a dupla Feldmann-Kaesemodel venceu uma prova logo na estréia daquela parceria, um feito difícil de repetir na categoria dos supercarros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *