GT3 Brasil: Domínio ianque em Curitiba

Fabricados nos Estados Unidos, Viper e Ford GT deixam europeus para trás nos treinos para a rodada de abertura.

Na primeira sessão de treinos oficiais do GT3 Brasil Championship em Curitiba, Paraná, na manhã desta sexta-feira, o Ford GT foi o mais rápido. Na segunda, o Viper Competition Coupé foi o grande dominador, com a melhor volta do dia: 1min19s695, com média horária de 166,91 km/hora. No final do dia, três carros norte-americanos – dois Viper e um Ford GT – despontavam como os mais velozes entre os supercarros da categoria, que também conta com modelos europeus, igualmente ícones da esportividade, como os Lamborghini, Ferrari e Porsche.


A dupla responsável pela melhor volta do dia Alan Hellmeister e Fábio Casagrande. A alegria, misturada com seriedade, era visível no box da equipe do melhor Viper na pista. “Foi um bom dia para a gente. Conseguimos trabalhar bem no acerto do carro e o resultado apareceu. Sei que precisamos melhorar ainda mais para brigar pela pole”, disse Hellmeister, piloto da Copa Vicar. Alguns competidores, como os atuais campeões Xandy Negrão e Andréas Mattheis, não acreditavam na força do Viper no traçado curitibano, baseando sua opinião no resultado de 2007, quando os Lamborghini dominaram amplamente. “Acho que este resultado mostra que o Viper é, sim, muito forte aqui nesta pista. E nós estamos apenas começando”, disse Fábio Casagrande. “O carro está muito bem equilibrado, e andando junto com outros modelos sempre impôs seu ritmo na pista”, completou.


Fábio Casagrande explicou ainda o trabalho do time durante os treinos. Segundo ele, o papel de registrar voltas rápidas foi sempre do Hellmeister. “Tenho mais experiência com o carro e o Alan, conta com mais velocidade. Optamos em trabalhar em duas frentes: quando era para virar rápido, com pneus mais novos, ele ia para a pista. Quando era para sentir o carro em condições de corrida, ficar mais tempo na pista, eu assumia o comando. Trocamos muitas informações e conseguimos um bom entrosamento”, explicou Casagrande.  


A estréia do “Alemão” – Ingo Hoffmann fez seu primeiro treino oficial na GT3 Brasil nesta sexta-feira em Curitiba – ontem a categoria realizou treinos extras, que não são considerados como práticas do calendário. Nos treinos livres da quinta-feira, ele foi o mais rápido na chuva, mostrando toda sua gana de “novato” na categoria. “Ontem andei só na chuva. Hoje pude acelerar no seco e sentir todo o potencial do carro. O Boni (Paulo Bonifácio, seu companheiro no Lamborghini Gallardo) usou pneus mais novos e foi muito veloz que eu. Eu, com os pneus mais gastos, também estive rápido e constante. Amanhã, nas tomadas para o grid, vamos ser bem competitivos”, prevê Hoffmann.


Sobre o Lamborghini Gallardo que Hoffmann divide com Boni, não faltaram elogios. “É um baita carro”, desmanchou-se Ingo. “Estamos acostumados no Brasil a ver estas máquinas apenas em revistas especializadas e na TV. Pilotar um deles é muito prazeroso, legal mesmo. Trocar as marchas no volante, no sistema borboleta, também dá muito prazer. Não tenho muito que falar do carro, só elogiar”, finalizou um dos maiores nomes do automobilismo nacional.


Supercarro batido – Um dos Ferrari F430 não participou do segundo treino oficial desta sexta-feira. O modelo pilotado por Alan Khodair e Marcelo Hahn sofreu um forte acidente na primeira parte do treino, de manhã. Khodair, que pilotava no momento do acidente, descreveu o ocorrido: “No Esse de alta o Paulo Bonifácio rodou e voltou para o meio da pista”, lembrou Khodair. “O Giuliano (Losacco) estava na minha frente e conseguiu desviar. Eu não tive tempo de fazer a manobra e joguei o carro na grama. Como estava muito molhado, o Ferrari não parou até bater na barreira de pneus. Sempre é uma pena bater um carro de corrida. Imagina bater um Ferrari! A gente pilota com todo cuidado para nada acontecer. Mas faz parte do automobilismo”, comentou Khodair. O Ferrari F430 da equipe Blausigel não sofreu nenhum dano mecânico, mas teve a carroceria de fibra do lado esquerdo dianteiro bastante danificada. Segundo a equipe, o F430 estará pronto para as tomadas de tempo de amanhã.


Neste sábado, os supercarros disputarão a pole position para as duas primeiras provas do ano, a partir das 11h25. Ainda no sábado, a categoria realiza a corrida de abertura da temporada, cuja largada está programada para 15h26.


Tempos combinados desta sexta-feira:


1 – Allan Hellmeister/Fábio Casagrande (Dodge Viper), 1m19s695
2 – Walter Salles/Ricardo Rosset (Ford GT), 1m19s942
3 – Xandy Negrão/Andreas Mattheis (Dodge Viper), 1m20s120
4 – Paulo Bonifacio/Ingo Hoffmann (Lamborghini Gallardo), 1m20s336
5 – Rafael Derani/Cláudio Ricci (Ferrari F430), 1m20s409
6 – Walter Derani/Giuliano Losacco (Ferrari F430), 1m20s754
7 – Wagner Ebrahim/Fabio Ebrahim (Dodge Viper), 1m20s939
8 – Renato Cattalini/Antonio Jorge Neto (Ferrari F430), 1m21s080
9 – Alceu Feldmann/Thiago Marques (Lamborghini Gallardo), 1m21s507
10 – Marcelo Hahn/Allam Khodair (Ferrari F430), 1m21s902
11 – Antonio Hermann/Valdeno Brito (Porsche 997), 1m22s047
12 – Leonardo Burti/Elias Nascimento Jr.(Dodge Viper), 1m22s432
13 – Abramo Mazzochi/Matheus Stumpf (Dodge Viper), 1m22s832
14 – Carlos Crespo/Amílcar Collares (Ferrari F430), 1m23s097 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *