GT3 Brasil: Ferrari converte pole em vitória

Em corrida impecável de Rafael Derani/Cláudio Ricci, dupla amplia liderança no campeonato.

Ao contrário da sexta-feira, quando o clima se manteve instável, alternando momentos de pista seca com uma fina garoa, a nona etapa do Itaipava GT3 Brasil, disputada na tarde deste sábado (22) em São Paulo, ocorreu com pista seca, apesar do dia nublado. E a vitória ficou com a dupla formada por Rafael Derani e Cláudio Ricci, a bordo do Ferrari F430 da equipe CRT. Com o resultado, eles ampliaram a liderança no campeonato, somando agora 127 pontos, contra 106 de Thiago Camilo, quarto colocado neste sábado ao lado de Noberto Gresse.

Na largada, Rafael Derani manteve a liderança, apesar das investidas de Miguel Paludo (parceiro de Ricardo Maurício em um Porsche 997), que insistiu durante as duas primeiras voltas, chegando a quase concluir a ultrapassagem na curva do Bico de Pato. No entanto, Derani fechou a porta e manteve-se à frente. “Larguei muito bem, mas por onde eu olhava no retrovisor, tinha Porsche atrás de mim. Eu sabia que eles tinham uma tração muito boa e poderiam me surpreender na largada. Mas deu para segurar e depois consegui abrir um pouco, pois eu tinha uma preocupação: entregar o carro para o Cláudio (Ricci) com uma boa margem”, contou Derani.

Logo depois, Paludo perdeu a segunda posição para seu companheiro de equipe Thiago Camilo (companheiro de Norberto Gresse, Porsche 997). Com a briga por posição entre os dois carros da equipe WB Motorsport, o Ferrari número 3 abriu margem confortável até a parada obrigatória para a troca de pilotos.

Os primeiros a parar foram Paludo, Derani e Marcelo Hahn (parceiro de Allam Khodair, Ferrari F430), quarto colocado naquele momento. Camilo manteve-se na pista e ocupou a liderança até entregar o carro para Norberto Gresse, no final da janela de parada obrigatória. Após o fechamento dos boxes, Cláudio Ricci colocou o Ferrari da CRT de volta na liderança, com Ricardo Maurício em segundo e Allam Khodair – que fez a melhor volta da corrida, com 1min36s666 – em terceiro lugar.

A seguir, o que se viu foi uma briga intensa pela segunda posição, com Ricardo Maurício se defendendo dos ataques de Allam Khodair. “Eu sabia que o Ferrari era melhor de freada do que o Porsche, então eu segurava ao máximo para aproveitar a melhor tração do Porsche. Foi divertido”, lembrou Maurício. Na Curva da Junção, no quarto final da corrida, Khodair tentou a manobra de ultrapassagem. Os dois carros se tocaram e o Ferrari F430 da equipe Blausiegel rodou na pista. Mesmo assim, voltou e se manteve na terceira posição. “Era complicado passar o Porsche e o Ricardinho (Maurício) é um piloto muito experiente”, comentou Khodair.

Ricci caminhava para a vitória e parecia estar administrando o ritmo, mas Ricardo Maurício passou a aproximar-se perigosamente. E enquanto muitos pensavam que o piloto do Ferrari número 3 administrava seu ritmo, dentro do carro o que se passava era uma situação bastante difícil. “Faltando cinco voltas quebrou um rolamento de roda e o pedal do freio ficou mais baixo que o normal. Então eu tinha que frear antes e, além disso, o carro vibrava muito, por causa do rolamento quebrado. Sinceramente, pensei que não fôssemos completar a corrida, como aconteceu na primeira etapa do campeonato, quando ficamos sem gasolina na reta de chegada e perdemos a vitória (na ocasião, Ricci conseguiu cruzar a linha de chegada na segunda posição)”, lembrou o gaúcho.

“No final das contas deu tudo certo. Para nós foi muito importante o Rafa (Derani) ter feito uma boa largada e abrir vantagem, bem como a briga entre o Ricardo e o Khodair”, contou Ricci, que larga na pole position amanhã (23). Válida pela 10ª etapa, a corrida deste domingo terá largada ao meio-dia, com transmissão ao vivo pelo canal Record News e pela internet na RaceTV, no site www.racetv.com.br .

Confira o resultado da nona etapa:

1º) R.Derani/C.Ricci (FE, SP/RS), 36 voltas em 1h01min03s126 (média de 152,45 km/h)
2º) R.Mauricio/M.Paludo (PO , SP/RS), a 1s525
3º) M.Hahn/A.Khodair (FE , SP/SP), a 14s932
4º) N.Gresse/T.Camilo (PO , SP/SP), a 34s315
5º) W.Derani/R.Santos (FE , SP/SP), a 56s914
6º) A.Hermann/R.Freitas (PO , SP/SP), a 1 volta
7º) F.Poeta/D.Rosa (FE , SP/RS), a 1 volta
8º) F.Ebrahim/N.Merlo (FE , PR/SP), a 7 voltas
9º) B.Garfinkel/C.Dahruj (LA , SP/SP), a 24 voltas
10º) V.Faria/L.Vital (FE , SP/SP), a 28 voltas
11º) R.Catalini/V.Rossete (FE , SP/SP), a 30 voltas
12º) M.Santanna/A.Griecco (FE , SP/SP), a 30 voltas
13º) C.Faria/F.Greco (FE , SP/SP), a 31 voltas

Melhor Volta: M.Hahn/A.Khodair, 1min36s666 (160,47 km/h)
Legenda: FE – Ferrari F430; PO – Porsche 997; LA – Lamborghini Gallardo
Fonte: CRONOMAP

A classificação do campeonato após nove corridas disputadas:
1º) Rafael Derani/Cláudio Ricci (Ferrari F430), 127 pontos
2º) Thiago Camilo (Porsche 997), 106
3º) Ricardo Maurício (Porsche 997), 100
4º) Marcelo Hahn/Allam Khodair (Ferrari F430), 98
5º) Miguel Paludo (Porsche 997), 87
6º) Walter Derani/Rodolpho Santos (Ferrari F430), 75
7º) Duda Rosa/Fernando Poeta (Ferrari F430) e Fábio Ebrahim (Ferrari F430), 64
9º) Antônio Hermann (Porsche 997), 58
10º) Clemente Lunardi (Ford GT), 57
11º) Wagner Ebrahim (Dodge Viper), 56
12º) Ronaldo Freitas (Porsche 997), 52
13º) Matheus Stumpf/Ramon Matias (Dodge Viper), 51
14º) Chico Serra/Bruno Garfinkel (Lamborghini Gallardo), 50
15º) Chico Longo/Daniel Serra (Ferrari Scuderia), 47
16º) Norberto Gresse (Porsche 997), 44
17º) Constantino Júnior (Ford GT), 35
18º) Alceu Feldmann (Porsche 997), 32
19º) Lico Kaesemodel (Porsche 997), 30
20º) Ricardo Rosset (Ford GT), 22
21º) Beto Posses (Porsche 997), 17
22º) Nelson Merlo (Ferrari F430) 14
23º) Renato Stumpf(Dodge Viper), 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *