GT3 Brasil: Ferrari F430 estréia novidades na briga dos supercarros da GT3

Engenheiro italiano que trabalhou com Gerhard Berger e Michele Alboreto na Fórmula 1 foi o responsável pelo desenvolvimento do novo kit de motor e câmbio que promete recolocar a marca italiana na briga por vitórias na categoria.

A Ferrari F430 promete recuperar o terreno perdido para os modelos norte-americanos na temporada de 2009 do Itaipava GT3 Brasil. O lendário modelo italiano teve um campeonato difícil em 2008, mas estréia duas importantes novidades que devem recolocar a marca do cavalinho rampante em posição de destaque na categoria dos supercarros mais desejados do planeta.

 

As armas secretas da Ferrari para a temporada de 2009 são um novo sistema de transmissão e um motor mais potente e de maior torque, ambos desenvolvidos pelo engenheiro italiano Mauro Felici. Fundador da MCF Engeneering – empresa de projetos especiais sediada em Maranello, na Itália – ele trabalhou na equipe Ferrari de Fórmula 1 na época de Michele Alboreto e Gerhard Berger, e há mais de dez anos desenvolve melhorias para carros de alto desempenho em todo o mundo.

 

Mauro Felici veio ao Brasil a convite da CRT Brasil, principal equipe da Ferrari na GT3, para acompanhar de perto os primeiros testes de equalização realizados exclusivamente para equilibrar o desempenho dos supercarros no Brasil. E aposta em um campeonato vitorioso para a marca mais “querida” da competição.

 

“Estamos implantando o novo kit de motor e câmbio da Ferrari, que deve melhorar em cerca de 10% a potência e o torque da F430”, disse o italiano. “Pistões, bielas, comandos de válvula e virabrequim são novos no kit de 2009. Fizemos, também, modificações na eletrônica do motor, no sistema de escapamento e no câmbio, sempre com o objetivo de garantir não só performance, mas também confiabilidade ao carro”, acrescentou.

 

A vinda do ex-engenheiro da equipe Ferrari de Fórmula 1 aumentou a expectativa em torno do desempenho da equipe que foi campeã da temporada de estréia da GT3 Brasil.

 

“Acredito que, com as modificações na F430 e a equalização independente feita pela GT3 Brasil, possamos novamente brigar por vitórias”, aposta Gregório Pesinato, engenheiro da equipe CRT Brasil. “No início do ano ainda não teremos alcançado 100% da performance que esperamos para 2009, mas com a chegada do novo comando de válvulas e do novo câmbio, e após as modificações eletrônicas previstas para as próximas corridas, poderemos andar novamente na frente”, acrescentou.

 

A confiabilidade dos modelos Ferrari – uma das características dos modelos italiano em todas as competições em que a fábrica de Marenello atua –, foi evidenciada no novo projeto. E passa, principalmente, pela diminuição da temperatura média de trabalho do novo motor e do câmbio.

 

“Nosso carro trabalhava a mais de 100ºC no ano passado, e conseguimos, já nos primeiros testes, diminuir esse número para cerca de 95ºC. Isso vai ajudar a preservar todos os sistemas eletrônicos, algo fundamental para a obtenção de uma performance constante em corridas de uma hora, como na GT3”, encerrou Gregório.

 

Os testes de equalização da GT3 Brasil prosseguem nesta quarta-feira (22), em Interlagos. Os treinos oficiais para a etapa de abertura do campeonato começam nesta sexta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *