GT3 Brasil: Gaúchos lideram ataque dos Viper

O experiente Abramo Mazzochi e o novato Ramon Matias estão em terceiro na classificação do Campeonato.

Terceiros colocados na classificação da GT3 Brasil Championship, a dupla gaúcha Abramo Mazzochi e Ramon Matias vem se destacando entre os parceiros que utilizam o modelo Viper Coupé, o mais potente do grid com 520 cv e também um dos que visualmente mais impressionam entre os supercarros que disputam a categoria. “Acho que vamos continuar lutando por pódios”, diz Mazzochi, o piloto mais experiente da dupla, aos 51 anos. Matias, de 21, é um estreante em disputas com carros do tipo Turismo, já que fez sua carreira competindo com bólidos do tipo Fórmula. “Tem sido difícil brigar pela vitória, mas ela chegou perto na quarta etapa (realizada em Curitiba no início de setembro). Fomos ultrapassados pelo Lamborghini Gallardo no finalzinho”, lembra Mazzochi, referindo-se ao carro dos líderes do torneio, Alceu Feldmann e Paulo “Boni” Bonifácio.

Até o momento, a dupla Mazzochi/Matias soma três terceiros e um segundo lugar nas quatro corridas já disputadas. Com a troca do Viper pelo Lamborghini Gallardo feito pela dupla Andreas Mattheis/Xandy Negão a partir desta etapa, os gaúchos passam a ser os representantes do supercarro norte-americano melhor classificados na tabela (veja abaixo). Para a rodada dupla deste fim de semana, novamente em Curitiba, os pilotos gaúchos esperam novos resultados que os ajude a consolidar sua competitividade no torneio. “Temos sido bem regulares, sempre estamos entre os cinco mais rápidos”, comenta Abramo Mazzochi. “Mas a realidade é que vamos ter que contar com um pouco de sorte para estarmos novamente em condição de vencer. Tem sido difícil brigar contra os concorrentes na GT3, especialmente os Ferrari e os Lamborghini. Mas sei também que ainda não tiramos todo o potencial do Viper. É um carro muito competitivo, feito para vencer mesmo, e, claro, muito bonito de se ver na pista. Vamos chegar lá”, continua o piloto gaúcho.

Mazzochi acredita que um ponto forte de sua equipe é justamente o equilíbrio entre os pilotos. “O Matias é jovem, aprende rápido e sua velocidade tem surpreendido a cada vez que entra na pista”, avalia ele. “Eu, como o piloto mais experiente, tento passar para a equipe o que aprendi ao longo dos anos de pilotagem. Acho que formamos uma boa dupla. E nossos resultados estão aí para mostrar que acertamos nessa parceria”.

Veja abaixo a classificação da GT3 após quatro etapas:
1º) P.Bonifacio/A.Feldmann, 38
2º) A.Mattheis / X.Negrão, 29
3º) A.Mazzochi/R.Matias, 26
4º) W.Derani/C.Ricci, 22
5º) A.Hermann/L.Kaesemodel, 11
      R.Derani/Alencar Jr, 11
7º) L. Paternostro/R. Catallini, 8
8º) P.Tarso/L.Burti, 7
9º) M.Fernandes/S.Laganá, 3 

Foto: Miguel Costa Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *